BitBlog - Games

Games

Halo 3 Anniversary pode ser lançado para PC

Halo 3 foi o primeiro da série principal a ser lançado apenas para consoles – no caso, o Xbox 360. Com isso, os jogadores de PC ficaram órfãos da saga, desde então… Mas a situação pode mudar.

Ao apresentar seus novos processadores R5 na Coreia do Sul em um evento especial, a AMD mostrou um vídeo com a arte de vários títulos  famosos – entre eles, Halo 3! Faria sentido relançar o jogo para PC agora, já que em 2017 a aventura de Master Chief completa 10 anos. Além disso, pode ser a melhor forma de reaproximar a franquia do pessoal que não tem Xbox, começando pelo Halo 3, depois o 4 e daí em diante.

Halo 3 Anniversary, relançamento em HD do jogo, fez parte do pacote The Master Chief Collection do Xbox One, então este também seria um candidato para ser levado aos computadores – pois traria também o quarto título da saga principal. Por enquanto são apenas rumores, então vamos ficar atentos.

Estúdio de Dark Souls quase lançou clone de Pokémon

Você conhece a From Software? A empresa japonesa é responsável por clássicos como Dark Souls, Demon’s Souls, Armored Core e Bloodborne. Antes disso tudo, o estúdio ainda arriscava bastante na tentativa de criar propriedades intelectuais interessantes. Em 2001, era revelada a nova aposta dos japas: Gold Star Mountain, um RPG exclusivo do GameCube. No entanto, o game terminou cancelado. Veja mais sobre essa história em mais um post da coluna No Limbo.

Dark Souls misturado com Pokémon?

Cena de batalha e cena em que herói e seu monstro correm de inimigo

Tem hora em que vale a pena lutar, mas tem momentos em que o melhor a se fazer é correr…

Antes que você se pergunte, a resposta é “não”. Embora tenha reputação de fazer projetos desafiadores e sombrios, Gold Star Mountain era bastante colorido e remetia mais à ideia de Pokémon e Digimon, mesmo. A data de lançamento prevista era setembro de 2002 nos EUA.

Anunciado na feira japa Space World 2001, o game seria exclusivo para o GC e publicado pela Eletronic Arts. Em um trailer de 37 segundos exibido no evento, é possível entender como funciona o gameplay: no controle de um aventureiro, é possível explorar montanhas e derrotar inimigos. No caminho, o jovem encontra monstros que podem ser capturados, cuidados e treinados para ajudar na exploração. O trailer exibe uma criatura que tem a habilidade de absorver itens e, a partir disso, ganhar novas habilidades.

Cancelamento?

Após a feira Space World, realizada no fim de 2001, não se ouviu falar mais de Gold Star Mountain. Ao invés disso, a From Software trouxe Lost Kingdoms 1 e 2 ao GameCube, além de novos Armored Core para PS2 e outros projetos de menor escala. Com isso, o cancelamento do game nunca foi realizado de forma oficial, nem o estúdio se manifestou sobre o assunto.

Abaixo, veja como seria o jogo do GC. Quer conhecer mais jogos arquivados? Siga a nossa coluna No Limbo. Já falamos das tentativas frustradas de retorno de Mega Man, Halo para Nintendo DS, a sequência de Star Fox para SNES, Resident Evil 1.5 e 3.5, a adaptação cancelada de 007 Casino Royale para PS3 e 360, entre muitos outros!

Super Nintendo recebe game inédito em 2017

Sim, o PS3 e o Xbox 360 ainda têm games por vir em 2017. O mesmo se aplica para o PS Vita e o 3DS, que estão em uma posição – digamos – mais confortável. Mas o que dizer do SNES, ou Super Nintendo para os íntimos? O console foi lançado em 1991 e ninguém imaginava que um jogo seria lançado para o mesmo neste ano.

Unholy Night: The Darkness Hunter é um título de luta desenvolvido por ex-funcionários da SNK, de The King of Fighters. Custando 50 dólares e já com pré-venda na Amazon, o game tem modos Estória, Versus, Sobrevivência e uma modalidade Practice para até 2 jogadores. A data de lançamento prevista é 19 de junho.

Super Nintendo quase não recebeu o game no Ocidente

Em meio a um templo, luta entre Cronos e Emily

Momento nostalgia

Após o lançamento apenas no Japão, uma campanha Kickstarter para trazer o jogo do Super Nintendo ao Ocidente foi criada, mas não atingiu o mínimo pedido de arrecadação. No entanto, o título encontrou uma publisher disposta a arcar com os custos. Se vai vender alguma coisa ou não a gente não sabe, mas é muito interessante ver desenvolvedores revivendo plataformas tão nostálgicas!

Darksiders 1 e 2, Red Faction e mais por 15 dólares no PS4

Vez ou outra surge um pacotão de games interessantes no Humble Bundle. Se isso não é familiar, nós explicamos: é um site onde você escolhe quanto quer pagar por determinados títulos e o valor é dividido entre instituições de caridade, desenvolvedor e a própria plataforma do Humble Bundle.

O destaque agora é o pacote de games da THQ Nordic para PlayStation 3 e 4. Com opções que variam de US$ 1 a US$ 15, é possível obter jogos como Darksiders 1 e 2, Destroy All Humans, Deponia, Red Faction e até MX vs. ATV Supercross. Veja a lista completa abaixo.

US$ 1 ou mais:

  • ArcaniA: A Gothic Tale (PS4)
  • Deponia (PS4)
  • The Book of Unwritten Tales 2 (PS4)
  • Red Faction (relançamento do PS2 para PS4)
  • Super Dungeon Bros. (PS4)

Pagando valor acima da média, os títulos abaixo ficam disponíveis:

  • Battle Worlds: Kronos (PS4)
  • Destroy All Humans! (relançamento do PS2 para PS4)
  • Destroy All Humans! 2 (relançamento do PS2 para PS4)
  • Legend of Kay Anniversary (PS4, PS3)

US$ 15 ou mais:

  • Darksiders (PS3)
  • Darksiders: Warmastered Edition (PS4)
  • Darksiders II (PS3)
  • Darksiders II: Deathinitive Edition (PS4)
  • MX vs. ATV Supercross (PS3)
  • MX vs. ATV Supercross Encore (PS4)

007 Casino Royale e a adaptação cancelada para Xbox 360 e PS3

Além dos filmes, sempre gostei muito de acompanhar os games da franquia 007. Após alguns tropeços ao adquirir os direitos da marca, a EA passou a fazer um belo trabalho com Agent Under Fire (2002) e Everything or Nothing (2004), além do meu favorito, a parceria com a Eurocom em Nightfire (2003).

Com títulos originais já consagrados, a ideia de fazer adaptações dos filmes de James Bond voltou à tona na EA. Após o desenvolvimento às pressas de From Russia With Love (2005), a empresa acionou mais uma vez seus estúdios internos para adaptar 007 Casino Royale, o filme que seria lançado no ano seguinte, para o Xbox 360 e PS3. No entanto, a ideia deu errado e o game foi cancelado. Conheça essa história em mais um post da coluna No Limbo.

007 Casino Royale e os privilégios da EA

Fase ambientada em Veneza no game

Fase ambientada em Veneza no game (créditos: MI6 HQ)

No mundo dos videogames, ter lançamentos anuais pode ser uma decisão bastante arriscada. Mesmo que a Activision torne isso possível com Call of Duty (e, eventualmente, cancele um ou outro projeto), esta prática só é possível porque há múltiplos estúdios envolvidos no desenvolvimento. Ainda assim, o famoso FPS perde público ano após ano.

A EA teve uma bela parceria com a britânica Eurocom em Nightfire, que saiu para o PS2, GameCube e Xbox. Com excelente avaliação da crítica e boa vendagem, era de se esperar que essa colaboração retornasse em Casino Royale, mas não foi o que aconteceu. A gigante americana convocou o seu time interno de sempre (Redwood Shores, agora conhecido como Visceral Games), que estava prestes a entregar o “apressado” From Russia With Love, além da experiência nos títulos anteriores do espião.

A ideia: ter Casino Royale nas lojas, para o Xbox 360 e PS3, no mesmo dia do lançamento do filme. Uma edição para o Wii estava nos planos, mas cercada por incertezas. A perspectiva seria em terceira pessoa, repetindo a fórmula de Everything or Nothing, mas dessa vez contando com Daniel Craig no papel de Bond. Com um deadline de pouco mais de um ano, os desenvolvedores corriam com o projeto.

De olho nas projeções enormes de lucro, a MGM permitiu o acesso da equipe da Redwood/Visceral ao set do filme. A EA se aproximava de Craig, do diretor e dos times de Produção e Marketing. Vários modelos tridimensionais já estavam concluídos no final de 2005, mas era preciso acelerar o passo. Em janeiro de 2006, com 15% do projeto pronto, trabalhar nas novas plataformas da Sony e Microsoft estava parecendo mais desafiador do que o planejado e os trabalhos foram movidos para o PS2 e Xbox.

Cancelamento e perda dos direitos

Região de Veneza vista do alto de um prédio

Pouco se viu do game, além dessas imagens de Veneza (créditos: MI6 HQ)

Em maio de 2006, eis que uma bomba “explode”: a Activision pagava 50 milhões de dólares pelos direitos do universo de James Bond. A exclusividade valeria a partir do ano seguinte. De olho no filme que sucederia Casino Royale (Quantum of Solace), a empresa já tinha ganho acesso ao mesmo set da EA, de forma a antecipar os trabalhos do novo título, já que ambos os filmes compartilham personagens e parte da ambientação (no fim das contas, momentos chave de Casino Royale foram recriados no jogo da Activision).

Com essa “novidade”, a impossibilidade de entregar Casino Royale no prazo e o descontentamento da MGM, o jogo da Redwood/Visceral foi cancelado. Oficialmente, a EA alegava que queria se afastar de franquias e focar em propriedades intelectuais próprias. Foi uma pena, mas do jeito que a situação estava o game não seria nada bom…

Adivinhem qual o estúdio que foi convocado pela Activision para trabalhar no jogo de Quantum of Solace? A Eurocom, de Nightfire. Além dos dois projetos, o time inglês ainda desenvolveu o remake de GoldenEye 007 no Wii (mais a versão melhorada para PS3 e Xbox 360) e o fatídico 007 Legends (Windows, Wii U, PS3, Xbox 360), que recebeu avaliações tão negativas que fizeram a dona de Call of Duty largar a marca de James Bond. Que fim, não?


Quer conhecer mais jogos arquivados? Siga a nossa coluna No Limbo. Já falamos das tentativas frustradas de retorno de Mega Man, Halo para Nintendo DS, a sequência de Star Fox para SNES, Resident Evil 1.5 e 3.5, entre muitos outros!

Xbox Scorpio terá Forza 7 entre destaques, diz site

Forza Motorsport 7. Crackdown 3. State of Decay 2. De acordo com o Windows Central, estes jogos serão usados pela Microsoft para demonstrar o poder do Xbox Scorpio (ou Project Scorpio, como preferir), o novo hardware da família Xbox One. Materiais de marketing estariam sendo feitos com estes títulos em destaque, em meio às referências aos seis teraflops e ao “verdadeiro 4K” do console.

Games de terceiros também estariam referenciados no material, como Star Wars Battlefront 2, Red Dead Redemption 2, Call of Duty, Fifa e Madden. O console será lançado no final de 2017, com novidades esperadas para a E3 deste ano. Na edição 2016 da feira, a empresa exibiu um vídeo para anunciar oficialmente o Scorpio (reveja abaixo). Será que uma proposta “de luxo” esta pode vingar no mercado? O PS4 Pro vem patinando nas vendas e temos bastante curiosidade de saber como a comunidade gamer vai reagir ao lançamento da Microsoft.

Vamos combinar: que desinteressante. Se o artigo do Windows Central se confirmar, será um festival de sequências e nenhuma nova propriedade intelectual relevante. Até quando o Xbox vai depender de Halo, Forza e Gears of War? Após o cancelamento de Scalebound, os fãs ficam no aguardo de mais. Porque no que depender dos exclusivos do Xbox One até aqui, fica difícil defender a Microsoft.

Maradona se irrita com Konami por conta de Pro Evolution Soccer

O ex-jogador de futebol argentino Diego Maradona está irritado com a Konami por conta de Pro Evolution Soccer 2017. Na última quinta-feira (30), ele usou sua página oficial no Facebook para mandar um recado para a empresa japonesa que tem longa tradição na indústria dos jogos eletrônicos. Traduzindo para o português, eis o que o hermano falou:

“Ontem eu soube que a empresa japonesa Konami usa minha imagem no seu jogo PES 2017. Infelizmente, meu advogado Matias Morla irá tomar as devidas providências legais. Espero que isto não seja um outro scam”.

Scam não tem uma tradução literal em português, mas possui o sentido de golpe, enganação, truque, trambique, trapaça… Ou seja, o atleta pegou pesado por conta dos seus direitos de imagem.

De acordo com o Kotaku, o que deixou Maradona furioso foi a sua inclusão na categoria “Legends” do Pro Evolution Soccer 2017. Trata-se de uma seleção com vários jogadores “lendários”, que se destacaram na história do futebol por suas habilidades notáveis. Maradona é inclusive o melhor jogador do game e recebe a nota 97. Na sequência, vem Messi com 94 e Ronaldo Fenômeno com 92.

Mas o pódio não foi o bastante para amansar o argentino. Na mensagem postada no Facebook, ele dá a entender que não autorizou a Konami a fazer uso da sua imagem e vai processá-la por isso. Um detalhe curioso é que a Konami normalmente modifica nomes de times e atletas para evitar esse tipo de problema quando não possui os direitos de imagem.

PES 2017 está disponível para PlayStation 4, Xbox One, Xbox 360, PlayStation 3 e PC. O game foi lançado em setembro de 2016. Meses antes, a Konami anunciou uma parceria de três anos com o Barcelona, garantindo a exclusividade do estádio Camp Nou para PES.