Facebook Live ganha novos recursos para transmissões ao vivo

O Facebook anunciou, nesta quarta-feira (06), várias novidades para o Live. Para quem ainda não viu esse formato de conteúdo na rede social, as lives são transmissões de vídeo em tempo real, que funcionam de forma similar ao Periscope, YouTube e Twitch. As lives eram permitidas para celebridades cadastradas no aplicativo do Facebook Mentions e parceiros de mídia (como jornais e blogs). Depois, usuários de iOS e Android residentes nos Estados Unidos começaram a receber acesso à live. Agora, pessoas de outros países – inclusive o editor do BitBlog que vos escreve – também estão ganhando acesso.

De acordo com o post escrito pela diretora de produtos do Facebook, Fidji Simo, nas próximas semanas o Live vai ser habilitado para grupos e eventos. Isso quer dizer que você pode criar um grupo com sua família, amigos da faculdade ou colegas de trabalho e fazer transmissões apenas para essas pessoas. Está organizando uma festa e criou um evento no Facebook? Nele será possível mostrar ao vivo o que acontece no local. A Globo que se cuide!

Live in Groups iOS Entry Point

Quem já fazia uso do Facebook Live vai se beneficiar com ferramentas e opções para torná-lo ainda mais interativo. O Reactions (aquelas carinhas) poderá ser usado nos vídeos. Assim como no Instagram, filtros servirão para modificar a tonalidade da imagem durante a gravação, o que é uma mão na roda para amenizar problemas de iluminação. A priori, são cinco filtros. O time de desenvolvimento garantiu que outros estão a caminho, junto com a possibilidade de “desenhar” por cima da transmissão.

Live Creative Tools iOS

Os comentários passarão a “fazer parte” do vídeo. Quando uma live é encerrada, a transmissão é automaticamente enviada para o Facebook. Assim, outros usuários da rede social que chegaram depois podem vê-lo do início, pausar e até avançar – que nem no YouTube, entendeu? Isso já acontecia, mas agora os comentários vão sendo exibidos novamente, no mesmo momento em que surgiram quando a transmissão era realizada. Assim é possível entender o que os internautas escrevem no exato momento daquela cena.

Um novo botão foi acrescido ao painel da live para os espectadores. Através dele é possível convidar mais amigos para assistir à transmissão. O Facebook também está lançando um mapa onde você vai poder pesquisar lives de acordo com a localização, interesse, coisas dos seus amigos, e o que está bombando na rede. É impressão minha ou eu senti uma inspiração nos trending topics aí?

Live In Trending

Bem, só posso dizer que estou realmente muito animado para ver essas novidades começando a funcionar em vários países. A impressão que eu tenho é que o Facebook entrou em uma nova fase onde os conteúdos são disseminados de uma maneira muito mais ágil. O Instant Articles deu um passo neste sentido ao acelerar o carregamento de notícias.

O arremate da estratégia veio com esse estímulo à live, que deixa o Facebook com mais cara de Twitter. Ou seja: informações em tempo real surgindo de todos os lados. Mais do que isso, aproxima as pessoas na medida em que as lives tendem a ser menos produzidas e mais naturais. Sem edição, a transmissão ao vivo é suscetível a esquecimentos, gaguejadas e falhas técnicas antes exclusivos das emissoras de televisão. Passamos da fase em que apenas abríamos o YouTube e ríamos dos micos dos repórteres. O mais provável é que agora eles riam da gente.