Investor's Day Recife quer formar investidores locais

Investor’s Day Recife quer transformar empresários em investidores locais

Coworking aceleradora Jump

Um dos gargalos do Porto Digital é a dificuldade em fazer a ponte entre investidores e empreendedores. Startups normalmente dependem de aporte financeiro e mentoria para os negócios ganharem tração e escala. Embora o parque tecnológico gerencie iniciativas como a aceleradora Jump e o Armazém da Criatividade, diversos atores do ecossistema local consideram o esforço insuficiente para atender as demandas da região. É neste cenário que chega à capital pernambucana a 1ª edição do Investor’s Day Recife, um evento para pessoas que querem investir em negócios de alto potencial e risco elevado (startups), mas ainda não sabem como começar.

O BitBlog conversou com o organizador do evento, o empresário Gerson Ribeiro, 26 anos. Segundo ele, o diferencial do Investor’s Day, que acontece no dia 12 de agosto, na Jump, é capacitar o empresariado local para formar novos investidores. “Existe a necessidade de engajar empresários daqui para fazer com que os empreendimentos cresçam. Muitas vezes as startups têm morte prematura por falta de capital ou de um sócio com mais experiência. Infelizmente não há uma cultura forte de investimento-anjo nas nossas startups”, explica, destacando o objetivo principal de treinar os empresários.

Na visão de Gerson, trazer investidores de fora do polo de tecnologia da informação também é importante. Para o evento, virão dois investidores de Chicago que se juntarão aos regionais. Startups não estarão presentes neste primeiro encontro, que tem apoio do Sebrae, Porto Digital e Manguezal. “Queremos dialogar com o empresário bem-sucedido, que embora desconheça o mundo das startups, tem dinheiro para investir em terrenos e imóveis. Vamos fazer com que ele se interesse em investir nas startups daqui para que elas desenvolvam nossa região em vez de partirem para o eixo Sul-Sudeste ou outros países”, pontua o organizador do Investor’s Day Recife. As inscrições (gratuitas) podem ser feitas clicando aqui e são restritas a quem tem interesse em aportar recursos nos empreendimentos locais. A intenção da reunião, que tem início às 18h, na Jump, é capacitar o empresariado, ensinando a “língua” das startups e como identificar boas oportunidades.

Manguezal Pitch Startups

Haverá um momento para as startups disputarem a atenção do seleto grupo de investidores no dia seguinte (13), em um meetup organizado pela comunidade Manguezal no ABA dos Aflitos, na Avenida Rosa e Silva. Serão cinco cinco empreendimentos selecionados que podem concorrer desde já preenchendo este formulário. Não é preciso pagar para participar. A partir das 18h, as equipes escolhidas apresentam pitches em inglês. Gerson dá uma dica aos interessados: “Investidores querem conhecer empreendimentos maduros, com capacidade de receber aportes e avançar para o próximo nível. Em geral são negócios que já estão gerando receita e possuem modelo de negócios bem definido”, orienta.

Ainda em agosto, o organizador do evento planeja apresentar os investidores às grandes empresas do Porto Digital. Um deles participará como palestrante do Startup Weekend de Serra Talhada, que acontece de 21 a 23 de agosto. Em outubro, haverá um workshop para empresários que desejam se tornar investidores.

Perguntei a Gerson se as startups não ficariam receosas em receber financiamento de alguém que está começando a investir neste mercado. “A reputação do investidor realmente é fundamental. Possivelmente os iniciantes vão enfrentar uma barreira, mas faz parte do processo para quem está começando”, avalia.