Jogamos: Fire Emblem Warriors diverte, mas preocupa

Jogamos: Fire Emblem Warriors diverte, mas preocupa

Games hack ‘n slash: Ou você os ama, ou você os odeia.

Bayonetta é um dos exemplos que o gênero de correr e acertar tudo o que puder pela frente pode, sim, ter grandes games. A série Dynasty Warriors, responsável pela popularização desse tipo de jogos, terminou se perdendo um pouco com o passar dos anos e parcerias com outras franquias vêm ajudando a renovar a fórmula. Após cross-overs com The Legend of Zelda e Dragon Quest, chegou a hora de Fire Emblem receber uma aventura nesse estilo. Confira a nossa prévia de Fire Emblem Warriors no Switch, direto da E3 2017!


Mais do mesmo?

Guerreiro enfrentando centenas de inimigos

Tava achando que era fácil? Montes de inimigos surgem a todo instante em Warriors

A demo da E3 2017, disponível apenas com o Switch dockado, trouxe quatro personagens: Marth (claro que começamos com ele!), Rowan, Chrom e Corrin. É possível alternar entre eles a qualquer momento. A mecânica não é exatamente inovadora: derrote os chefes dos exércitos inimigos e vá conquistando áreas do mapa. Derrubar os outros inimigos não é mandatório, mas metade da graça desse tipo de game é sair distribuindo combos para todos os lados em todo mundo, não é mesmo?

Na demo, o jogo pareceu ser bem fácil, não sendo preciso defender. Basta golpear os inimigos e exagerar nos combos (inclusive em grupo). Enquanto explorava o cenário, eventualmente vários oponentes e objetos surgiam do nada, o que pode indicar que ainda há caminho pela frente no desenvolvimento para ter uma experiência mais fluida.

E se…?

Questionado sobre um modo multiplayer, o pessoal da Nintendo disse que não há nada a anunciar. Se não houver uma modalidade cooperativa (semelhante à Hyrule Warriors), sinceramente, acho que o game perde muito e entra em um campo perigoso: o de tornar-se ainda mais repetitivo. Engraçado que, ao trocar entre personagens, fiquei com o sentimento de que vem um modo online por aí… é como se o respawn tivesse alguma semelhança. Se vai ter online ou não, só vamos saber mais à frente.

Ainda não foi divulgada a diferença entre as edições do Switch e New 3DS (é, o game não vai funcionar no 3DS convencional!). Com lançamento em novembro, talvez seja sensato esperar um cooperativo multiplayer no Switch e missões exclusivas para o duas telas, já que há restrições grandes de hardware no último. Espero que a galera do Omega Force surpreenda com modalidades interessantes de jogo, pois esse título aqui, do line-up da Big N na feira, foi o que ficou devendo mais.


Desenvolvido pelo estúdio Omega Force (da Koei Tecmo) em parceria com a Intelligent Systems (da Nintendo), Fire Emblem chega ao New 3DS e Switch em novembro de 2017. Siga acompanhando o nosso site e redes sociais para mais conteúdo da E3 2017!

Os leitores do BitBlog indicam:

Sorry. No data so far.