Jogamos: Moss traz o mascote que o PlayStation VR precisava

Jogamos: Moss traz o mascote que o PlayStation VR precisava

Apresentado na conferência pré-E3 2017 do PlayStation, Moss é a estreia da Polyarc Games, formada por veteranos que trabalharam em Destiny e na série Halo. No entanto, não tem tiroteio futurista aqui: no lugar da ação dos FPS mencionados, um título de plataforma que tem bastante potencial e carisma. Veja a nossa prévia, direto da E3 2017!


O reino de Moss

Antes que você pergunte, o nome do ratinho protagonista é Quill. Moss é o reino onde o animal vive. No game, exclusivo para o PlayStation VR, é preciso resolver puzzles e combater inimigos com pulos e golpes de espada. Cada fase é um capítulo de um livro, cujo enredo ainda não está muito claro. Ao contrário de Star Child, aqui a fase é divida por áreas onde, para cada uma delas, a câmera é praticamente fixa, com poucos desvios.

Questionei ao pessoal super atencioso da Polyarc se eles não pretendiam trazer uma câmera que acompanhasse os movimentos do jogador, para proporcionar mais imersão na realidade virtual do PS VR. Eles afirmaram que pretendiam usar visão fixa mesmo, como forma de evitar enjoos, tão comuns a quem experimenta VR. No entanto, acredito que essa decisão penaliza um pouco do gameplay, pois alguns objetos terminam ficando escondidos atrás de outros.

Impressões

Mesmo com o feedback construtivo relacionado à visão fixa, gostei bastante de Moss. Os controles do Dual Shock 4 são bem intuitivos e o acelerômetro do joystick é usado na resolução de puzzles de forma bastante natural. O visual é colorido e a trilha pareceu um tanto minimalista. Resta aguardar o final de 2017 para experimentar o resultado final!


Continue acompanhando a E3 aqui no BitBlog! Mais conteúdo por vir em nosso site e redes sociais.

  • Rob_Steinman

    Excelente artigo amigo, parabéns Deus te abençoe!

    • Diego von Söhsten

      Valeu pelo feedback, Rob!