Star Fox 2, a aventura cancelada da raposa no SNES

Star Fox 2, a aventura cancelada da raposa no SNES

Star Fox é um dos clássicos do Super Nintendo. O visual tridimensional do jogo, mesmo com as limitações do console, é um dos pontos altos. Mas você sabia que haveria uma continuação? Star Fox 2 foi cancelado mesmo estando pronto. Saiba mais sobre o título na coluna No Limbo desta semana.

Reinventando a franquia

Versão robô da nave Arwing em combate

A transformação da Arwing em robô foi uma ideia aproveitada posteriormente por Star Fox Zero

Durante a Consumer Eletronics Show, em maio de 1995, a Nintendo anunciava Star Fox 2 oficialmente para o SNES, com uma demonstração jogável para o público. Bastante elogiado, o projeto sofreu um revés: anteriormente previsto para aquele ano, foi adiado para o primeiro semestre de 1996. Nada que os fãs não pudessem suportar.

Além da estreia de Star Wolf (que só veio acontecer em Star Fox 64), SF2 teria ainda a possibilidade de transformar a nave Arwing em um robô terrestre, uma ideia reutilizada em SF Zero para Wii U. O recurso mais interessante do jogo cancelado, no entanto, seria uma mudança importante no gameplay: acabaria a linearidade, com o jogador guiando Fox na direção que quiser.

Com os desenvolvedores do estúdio inglês Argonaut passando uma temporada na sede da Nintendo em Kyoto, como forma de acelerar o projeto, o time estava completamente imerso nos trabalhos – com incontáveis horas extras. O Super Nintendo já estava com quase 5 anos de mercado e era um desafio para a implementação do ambiente tridimensional do game.

Saturn e PlayStation: uma concorrência desleal

 

No início de 1996, o Saturn e o PlayStation já estavam no mercado, popularizando os jogos tridimensionais e envelhecendo de vez a tecnologia ultrapassada do SNES. O N64 era prometido para setembro daquele ano no Ocidente. Com Super Mario 64 sendo o centro das atenções, Star Fox 2 para SNES deixava de ser prioridade para a empresa.

O desenvolvedor Dylan Cuthbert revelou em entrevista que a Nintendo tinha medo da reação do público. O visual de SF2 seria comparado com os títulos novos daquela época, movidos por hardware muito mais potente, sendo uma concorrência desleal. Dessa forma, ninguém menos do que Shigeru Miyamoto cancelou o projeto. Os ingleses da Argonaut já estavam nos 95% de progresso e resolveram concluir SF2 mesmo assim, com o título passando inclusive pelas revisões de qualidade da Nintendo. Cerca de 30% do código-fonte foi reaproveitado em Star Fox 64, lançado em abril de 97 e desenvolvido junto à Rare.

Cancelamento e reaparição

Tela-título

Tela-título de SF2

A reação do público não foi nada boa. Embora Star Fox 64 tenha chegado pouco tempo depois, sendo um enorme sucesso, os fãs da franquia ficaram curiosos: como seria SF2, com tantas novidades? Felizmente, é possível responder essa pergunta.

Em 1999, uma versão inacabada da ROM vazou na internet. Tinha poucas fases, mas já incluía um modo multiplayer impressionante, dadas as limitações do SNES. Em 2002, uma nova ROM foi divulgada: correspondia, finalmente, à versão final. Mesmo dependendo do chip Super FX, esta edição poderia ser gravada em cartuchos e lida por aparelhos SNES comuns. É por isso que em sites de leilão é tão comum conseguir comprar o jogo, mesmo ele nunca tendo sido lançado oficialmente.

O legado de Star Fox 2, como abordado acima, foi aproveitado por lançamentos posteriores. Ainda assim, o título tem o seu próprio charme. SF64, por outro lado, é um grande clássico, mas não inovou da mesma forma. A decisão da Nintendo de cancelar SF2 não foi inteligente, mas pelo menos nós podemos ter um gostinho de como seria a segunda aventura de Fox McCloud e sua turma.