Ashley Madison

Hackers invadem site de traição e ameaçam divulgar dados dos usuários

ashley madison

Usuários do site de encontros e traições Ashley Madison acordaram bem preocupados nesta segunda-feira (20). Hackers conseguiram invadir e ter acesso ao banco de dados da empresa, que tem mais de 37 milhões de pessoas cadastradas no mundo inteiro. Ao contrário de outras páginas e aplicativos de paquera, o Ashley Madison é especializado em casados que resolveram pular a cerca. Não à toa, seu slogan é “A vida é curta. Tenha um caso”. Agora, esses usuários correm o risco de ter seus dados divulgados na internet.

De acordo com a CNN, o Ashley Madison se pronunciou nesta segunda-feira para confirmar que algumas informações realmente foram roubadas e pedir desculpas aos utilizadores. “Estamos trabalhando com os órgãos responsáveis para investigar este ato criminoso”, dizia o comunicado.

Uma espécie de manifesto, supostamente atribuído ao(s) hacker(s), critica a rede social por cobrar US$ 19 para apagar todos os dados de um perfil, alegando que na verdade as informações não são totalmente removidas do banco de dados. A exigência para não vazar nomes, cartões de créditos e até fantasias sexuais dos usuários é que o site seja permanentemente fechado.