Battlefield

EA Play: veja o que rolou na conferência da EA

Repetindo 2016, a EA optou por não participar da E3 propriamente dita, tendo o seu próprio evento (EA Play) acontecendo na mesma semana. Transmitimos a conferência ao vivo direto do Hollywood Palladium aqui no BitBlog. Veja o que rolou abaixo e, já adiantando: fiquem de olho no BitBlog, porque teremos posts sobre os games que experimentamos no decorrer da semana!

Rua do Hollywood Palladium, onde rolou a EA Play.

Rua do Hollywood Palladium, onde rolou a EA Play. No início da manhã, horas antes do evento, as filas quilométricas ainda não existiam

  • Andrew Wilson, CEO da EA, surge para fazer uma introdução ao evento. Menciona que a EA lidou com feedbacks do público, especialmente após Star Wars Battlefront (o de 2015) ter vindo sem modo estória, e que a empresa leva em consideração tais opiniões.
  • Andrew Gulotta, produtor de Battlefield 1, anuncia mapas para junho e julho, além de um grande DLC em setembro com oito novos mapas relacionados à Primeira Guerra Mundial. Patrick Sordurland anuncia um modo para o fim do ano que vai permitir partidas com grupos menores de jogadores.
Andrew Wilson, CEO da EA, abrindo o evento

Andrew Wilson, CEO da EA, abrindo o evento

  • FIFA 18 vem com tudo. Um trailer no telão é exibido, destacando Cristiano Ronaldo (capa no jogo). Em seguida, um vídeo bem-humorado que anuncia o retorno de Alex Hunter e seu modo The Journey no título deste ano.
Centenas de jornalistas do mundo todo durante a conferência

Centenas de jornalistas do mundo todo durante a conferência

  • Marcus Nilsson, produtor executivo de Need for Speed Payback, fala do modo estória do game, que envolve a perseguição a um cartel. Novas possibilidades de personalização serão destaque no novo NFS, permitindo “tunar” até mesmo veículos antigos, como um Fusca.

  • A Way Out é anunciado como o novo jogo indie a receber investimento do programa EA Originals. Josef Fares vem ao palco e fala da liberdade criativa que está tendo com a EA. O jogo terá foco na cooperação: será possível jogar apenas com 2 pessoas, seja online ou offline, mas sempre em tela dividida. Dois protagonistas, Vincent e Leo, terão suas próprias perspectivas do início ao fim. Sai no início de 2018, sem menção a plataformas ainda.

  • A EA fala um pouco do Seed, sua divisão de pesquisa, que vem procurando novas formas de aprimorar inteligência artificial e tornar os projetos da empresa mais realistas.
  • Hora de falar de potência gráfica. Madden NFL 18, em sua versão para o Xbox Scorpio, é prometido como o jogo mais bonito e detalhado já feito pela empresa. Uma nova franquia a cargo da Bioware, Anthem, é anunciada rapidamente em um teaser, com a promessa de mais informações durante a conferência da Microsoft.

  • NBA Live 18 será dois em um: terá partidas em quadras e nas ruas. Demo estará disponível em agosto.
  • EA fala das suas iniciativas de caridade e justiça social e anuncia, para comemorar, que o EA Access (no Xbox One), Origin Access (no Windows) e títulos selecionados para o PS4 estarão gratuitos durante toda a semana seguinte.
  • Para fechar, Star Wars Battlefront 2. Janina Gavankar, atriz que interpreta uma das personagens principais, fala um pouco do seu orgulho em participar do projeto e antecipa: o jogo tem três vezes mais conteúdo que o antecessor, passando pelas três eras da saga.
Stormtroopers invadem palco da EA Play 2017

Stormtroopers invadem palco da EA Play 2017

  • O modo estória será situado entre os episódios VI e VII dos filmes. Sistema de classes e evolução de personagens e armas deixam o título ainda mais profundo. DLCs pós-lançamento do título serão todos gratuitos!
  • Personagens como Darth Maul, Rey e Han Solo serão jogáveis. Primeira partida multiplayer (oficial) do jogo acontece ao vivo, em times de 19 pessoas cada, embora na versão final seja 20 x 20.
Primeira partida multiplayer (oficial) de Battlefront 2 foi na EA Play, com dois times de 19 pessoas

Primeira partida multiplayer (oficial) de Battlefront 2 foi na EA Play, com dois times de 19 pessoas

É isso! Obrigado por acompanhar a gente. Abaixo, um vídeo que lançamos em nosso Facebook com os bastidores do evento. Siga acompanhando o BitBlog para novos posts sobre EA Play e E3!

PS4 Pro é anunciado no PlayStation Meeting

Diretamente de Nova Iorque, a Sony anunciou nesta quarta-feira o PlayStation 4 Slim (o segredo mais mal guardado do ano) e o novíssimo PS4 Pro. Acompanhe abaixo o que rolou no evento PlayStation Meeting desta quarta-feira.

Primeiramente, muito prazer, PS4 Slim

PS4 Slim em pé, ao lado da sua embalagem

Olá, Slim

Já tínhamos abordado aqui no BitBlog: o modelo Slim do PlayStation 4 é um dos segredos mais mal guardados da história dos videogames. Há alguns dias, imagens e vídeos de unboxing do dispositivo vazaram na internet. A Sony esperou até o último instante para falar dele. Por isso, não nos surpreendeu a notícia. O Slim vai substituir o modelo atual, custando US$ 299 na América do Norte e com lançamento em 15 de setembro.

Se você possui o PS4 original, que já teve sua produção descontinuada, não se preocupe: trata-se apenas de uma “plástica”, ou um facelift – como a indústria gosta de chamar estes relançamentos. Além disso, a empresa japonesa anunciou que uma atualização de firmware vai trazer o recurso HDR a todos os 40 milhões de PlayStation 4 já vendidos em todo o mundo. Não ficará tão bom quanto no Pro, mas foi uma decisão acertada de Andrew House e seu time.

PS4 Pro: o novo queridinho da Sony

PS4 Pro em pé

Olá, Pro

O que a internet realmente queria ver no evento era o chamado PS4 Neo. Pedidos atendidos: a Sony revelou a evolução do PlayStation 4, que se chamará Pro. Quem achava que ia demorar pra vê-lo se surpreendeu: o PS4 Pro será lançado em 10 de novembro deste ano na América do Norte, custando US$ 399. Contando com suporte nativo a 4K e HDR, o console terá poder de processamento elevado: o poder da GPU foi dobrado e o clock rate aperfeiçoado. Com isso, até quem não possui TVs 4K poderá notar a diferença no desempenho dos games otimizados para o dispositivo.

A Sony anunciou que mais da metade dos seus títulos já lançados, até aqui, para o PlayStation 4 receberão atualizações para ficarem mais “bonitos” e leves no Pro, que vai compartilhar o mesmo catálogo de jogos do modelo tradicional. É uma evolução: compra quem quiser uma experiência mais avançada. Ao mesmo tempo, um possível “PS5” fica mais longe com este anúncio.

A indústria e o PS4 Pro

Cenário e protagonista de Horizon Zero Dawn

Da talentosa Guerilla Games, Horizon chega já em fevereiro de 2017

Imagens de futuros lançamentos exclusivos (Spiderman, Days Gone e Horizon: Zero Dawn) demonstraram a evolução visual do Pro. Além disso, os já lançados InFamous: First Light, Shadows of Mordor, Deus Ex: Mankind Divided, Call of Duty: Black Ops 3 e Paragon estão entre os games que receberão atualização para funcionarem melhor no novo modelo.

Executivos da Activision e EA Games revelaram no palco que as suas próximas novidades (Call of Duty: Infinite Warfare, Call of Duty: Modern Warfare Remastered, Fifa 17, Battlefield 1 e Mass Effect Andromeda) também estarão otimizados, já no dia de lançamento, para o Pro. A Ubisoft marcará presença da mesma forma com versões melhoradas de Watch Dogs 2 e For Honor. Pelo jeito, a indústria parece estar abraçando a nova criação da Sony, que chega ao mercado quase 1 ano antes do seu principal concorrente, o Xbox One Scorpio.

Battlefield 1 vai receber open beta em 31 de agosto

Ansioso(a) por Battlefield 1? A EA anunciou que vai abrir um período para os jogadores curtirem, gratuitamente, uma versão prévia do game – o chamado “open beta“. Nós jogamos o game na EA Play (Los Angeles) e achamos “regular”, mas agora você terá a chance de avaliar por conta própria.

O open beta começa no dia 31 de agosto e vai trazer o Sinai Desert em dois modos: Conquest e Rush. Será possível jogar em times de 32 x 32 pessoas, com direito a cavalgar pelo cenário. Três Elite Classes estarão disponíveis: Sentry, Flame Trooper e Tank Hunter.

Para jogar, é preciso se cadastrar no Battlefield Insider até 21 de agosto e escolher a sua plataforma: PS4, Xbox One ou PC/Origin. O jogo final chega em 21 de outubro, inclusive no Brasil. Abaixo, confira o mais recente trailer do game, divulgado na feira Gamescom.

Battlefield vai virar série de TV

Embora eu tenha achado Battlefield 1 ambicioso demais lá na E3, não posso – de forma alguma – negar a importância da série para o mundo dos games. E vamos combinar, seria legal uma adaptação para o cinema ou para a TV, não é?

Pois vai virar realidade. A Paramount Television e a produtora Anonymous Content anunciaram parceria com a EA para uma série baseada em Battlefield, com exibição na TV fechada norte-americana. Michael Sugar e Ashley Zalta serão os produtores executivos. “Battlefield tem uma narrativa dinâmica incrível que, aliada a uma base fiel de fãs, vai nos permitir trazer esta marca única para a TV“, disse a presidente da Paramount TV, Amy Powell.

Não há mais detalhes ainda da parceria, nem mesmo uma data prevista para lançamento da série. Pelo menos quem curte a franquia terá o que jogar em outubro.

via The Hollywood Reporter

Zelda: Breath of the Wild é eleito melhor jogo da E3 2016

A E3 2016 foi épica! A edição deste ano da maior feira de videogames aconteceu em junho. O BitBlog esteve presente e trouxe tudo, tudo, tudo (ou quase) o que aconteceu por lá (confira na tag BitBlogNaE3), direto de Los Angeles. E, para virar a página, só faltava a tradicional lista de melhores jogos do evento, feita anualmente pelo Game Critics Awards, que envolve os votos da imprensa.

Mesmo enfrentando uma concorrência forte de Horizon: Zero Dawn e do novo God of War, o destaque ficou mesmo com The Legend of Zelda: Breath of the Wild, para Wii U (com versão para o NX a caminho). Veja abaixo a lista completa, com nossa opinião para cada categoria. Afinal, jogamos muita coisa no evento!


Melhor jogo do evento

The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Wii U, NX)
Desenvolvedora: Nintendo
Leia aqui nossas impressões

Zelda - Breath of the Wild

Opinião BitBlog: Como não concordar? Ao entrar no pavilhão do LA Convention Center, o imponente estande que a Nintendo montou já chamava atenção. As filas para jogar o título davam voltas e voltas no entorno. Tudo isso para conferir a nova aventura de Link, que incorpora mecânicas clássicas da série com a modernidade de Dragon Age e similares. O time de Shigeru Miyamoto realmente saiu da zona de conforto para atualizar a franquia – e conseguiu. Mal podemos esperar por março de 2017! Que venha The Legend of Zelda: Breath of the Wild.

Melhor nova série

Horizon Zero Dawn (PS4)
Desenvolvedora: Guerrilla Games
Leia aqui nossas impressões

horizon-zero-dawn-screen-02-ps4-us-13jun16

Opinião BitBlog: Ao colocar as mãos no joystick do PS4 para curtir a aposta da Sony para este ano, pude perceber: o hype faz todo o sentido. O universo de Horizon é imenso, detalhado e único. Em nossa opinião, a briga com For Honor (veja aqui nossas impressões), da Ubisoft, foi boa nesta categoria. Mas no final, concordamos. Horizon: Zero Dawn merece o prêmio.

Melhor jogo de console

The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Wii U, NX)
Desenvolvedora: Nintendo
Leia aqui nossas impressões

Opinião BitBlog: Não tem nem o que falar. Essa categoria é mesmo de The Legend of Zelda: Breath of the Wild.

Melhor jogo de realidade virtual

Batman: Arkham VR (PS4)
Desenvolvedora: Rocksteady
Leia aqui nossas impressões
(Não fomos autorizados a divulgar imagens do título)

Opinião BitBlog: Ao aguardar na fila para curtir a demonstração, conversamos rapidamente com o pessoal da Rocksteady. Eles afirmaram que, toda vez que terminam de desenvolver um game do herói-morcego, dizem que foi o último. Mas aí surge uma oportunidade imperdível e eles voltam atrás. Após jogar a demonstração completa de Arkham VR, fica evidente o motivo: trazer Batman para a realidade virtual foi uma bela sacada. Sem a ação dos projetos anteriores, aqui o foco é a investigação. A propósito, a imersão é excelente. Gostamos muito de Arkham VR, mas, nesta disputadíssima categoria – em nossa opinião – o prêmio deveria ir para Thumper (PS4, Oculus Rift, Vive, veja aqui nossas impressões) – uma experiência que conseguiu ser ainda mais imersiva do que a nova aventura do morcego.

Melhor jogo de PC

Civilization VI (Windows, Mac OS X, Linux)
Desenvolvedora: Firaxis

Opinião BitBlog: Não jogamos o novo Civilization, apenas vimos o gameplay. O que a imprensa tem elogiado tanto é que, mesmo mantendo a essência clássica da franquia, o estúdio Firaxis conseguiu introduzir várias mecânicas novas. Até a inteligência artificial foi retrabalhada completamente.

Melhor hardware

PlayStation VR (PS4)
Fabricante: Sony Interactive Entertainment
Leia aqui tudo que jogamos no PS VR

PlayStation VR - o dispositivo

Opinião BitBlog: Não podíamos concordar mais! O PlayStation VR dominou o show. Mesmo em experiências frenéticas que causaram enjoo (Rigs e Eagle Flight, por exemplo), temos que reconhecer o enorme potencial do acessório em aventuras on-rails (como no assustador Until Dawn: Rush of Blood, Wayward Sky, Thumper e Batman: Arkham VR). Depois da E3 2016, finalmente acreditamos no potencial da realidade virtual nos videogames.

Melhor jogo de ação

Battlefield 1 (PS4, Xbox One, PC)
Desenvolvedora: DICE
Leia aqui nossas impressões

Battlefield 1 - gameplay

Opinião BitBlog: Conforme colocamos em nossa prévia, Battlefield 1 é bem ambicioso. Embora o hype seja enorme, não vimos nada extraordinário no game, que segue fielmente a fórmula da série. Em nossa opinião, seria mais justo o prêmio ir para o incrível Titanfall 2 (veja aqui nossas impressões), o destaque da EA neste ano. Em segundo lugar, ficaria Dead Rising 4 (veja aqui nossas impressões), um dos momentos mais divertidos que tivemos no evento!

Melhor jogo de console

The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Wii U, NX)
Desenvolvedora: Nintendo
Leia aqui nossas impressões

Opinião BitBlog: Não tem nem o que falar. Essa categoria (também) é mesmo de The Legend of Zelda: Breath of the Wild.

Melhor RPG

Final Fantasy XV (PS4, Xbox One)
Desenvolvedora: Square Enix
Leia aqui nossas impressões

Final Fantasy XV - E3 2016 - 2

Opinião BitBlog: O sistema de combate mudou completamente. Embora isso tenha afastado alguns fãs de longa data, convidamos estes a testarem o próximo FF, assim que estiver disponível. A Square Enix realmente está se esforçando para inovar. XV consegue ser frenético como nenhum outro Final Fantasy, ao mesmo tempo em que traz elementos clássicos. O prêmio é justo, Final Fantasy XV foi o melhor RPG da EE 2016.

Melhor jogo de corrida

Forza Horizon 3 (Xbox One, PC)
Desenvolvedora: Playground Games, Turn 10

Opinião BitBlog: Mais uma disputa grande. Embora Horizon 3 agrade bem os fãs, por uma pequena diferença, acreditamos que o prêmio poderia ir para Gran Turismo Sport. A imersão no último foi maior, então, vamos usar isto como critério de desempate. Na correria da E3, terminamos sem escrever prévias para eles, mas fica aqui a nossa recomendação para o título do PS4.

Melhor jogo de luta

Injustice 2 (PS4, Xbox One)
Desenvolvedora: Netherrealm

Opinião BitBlog: Sim, o prêmio é de Injustice 2, por dois motivos: além de ser divertido, não houve concorrência na feira.

Melhor jogo de esportes

Steep (PS4, Xbox One, PC)
Desenvolvedora: Ubisoft Annecy
Leia aqui nossas impressões

Steep - gameplay

Opinião BitBlog: Jogamos Steep. A iniciativa da Ubisoft de inovar no gênero é louvável. Alguns bugs foram encontrados na demonstração, mas nada que prejudique a experiência. Se a categoria se limitasse a futebol, certamente indicaríamos Pro Evolution Soccer 2017 (veja aqui nossas impressões e uma entrevista exclusiva). Como não é caso, assinamos embaixo: parabéns, Steep!

Melhor jogo para a família

Skylanders: Imaginators (PS4, Xbox One, Wii U, PC, PS3, Xbox 360)
Desenvolvedora: Toys for Bob

Opinião BitBlog: Não há concorrência, portanto, assinamos embaixo, é Skylanders: Imaginators mesmo. Quem poderia ameaçar o posto seria Sea of Thieves (veja aqui nossas impressões), mas este último pecou pela ausência de modo cooperativo local e pela mecânica repetitiva.

Melhor multiplayer online

Titanfall 2 (PS4, Xbox One, PC)
Desenvolvedora: Respawn
Leia aqui nossas impressões

Titanfall 2

Opinião BitBlog: Claro que é Titanfall 2. Além de ser a chegada da série ao PS4, o título consegue melhorar o que já era bom no anterior. Graças à liberdade de jogar em um gigante Titan ou não, aos cenários relativamente pequenos (perfeitos para o combate) e ao mais importante: agilidade.

Melhor jogo independente

Inside (Xbox One, PC)
Desenvolvedora: Playdead

Opinião BitBlog: Não jogamos Inside. Subestimamos a atmosfera envolvente do indie, que já está há seis anos em desenvolvimento. Ao mesmo tempo que amamos We Happy Few (veja aqui nossas impressões), gostaríamos de experimentar Inside para tirarmos uma conclusão. Portanto, nesta categoria, vamos ficar devendo.

Menção honrosa para gráficos

God of War (PS4)
Desenvolvedora: Sony Santa Monica

Opinião BitBlog: O novo God of War não estava jogável, mas merece o prêmio. Através do gameplay exibido na feira, ficou evidente que ele merece!

Jogamos: Battlefield 1 é ambicioso, mais do que deveria

Depois da conferência da EA (que o BitBlog transmitiu), era impossível não criar grandes expectativas para jogar Battlefield 1. Combates aéreos, clima mudando aleatoriamente (e afetando o gameplay), um visual deslumbrante e as partidas de até 64 jogadores de sempre. As filas para experimentar o novo game da DICE eram as maiores no EA Play de Los Angeles, sendo preciso ter paciência para aguardar a sua vez. No entanto, o que vimos não foi nada tão revolucionário assim. É mais um título hardcore, e que ainda pode sofrer do mesmo mal de Watch Dogs anos atrás: o hype exagerado.

Antes de começar a brincadeira de fato, o pessoal da EA exibiu um vídeo com algumas instruções e uma visão geral de Battlefield 1. Era impossível não se empolgar. Os combates aéreos, as estratégias e as classes empolgaram bastante. A empresa não nos permitiu filmar nada lá dentro da arena. Ao chegar, 64 PCs (cada um com mouse/teclado e controle do Xbox One, dando liberdade ao público). Rapidamente começou a partida. Em cerca de 15 minutos, ficou bem claro que o game é hardcore mesmo, sendo preciso muita prática para não “apanhar”. Ainda não era possível experimentar o combate aéreo, apenas terrestre. O modo em questão consistia na conquista de bandeiras (seis) em um grande mapa.

Battlefield 1 - gameplayO velho modo de captura de bandeira está de volta

Diferentemente de Titanfall 2, Battlefield 1 não funciona tão bem no joystick. Lento e travado, a impressão é que você está sob alguma desvantagem. A experiência não era nem de perto fluida como no jogo da Respawn, talvez porque a DICE optou por cenários gigantescos e ambiciosos. E é este o possível  pecado do novo Battlefield: ser ambicioso demais. Até aqui, o que vimos foi algo regular. Nem mesmo o clima dinâmico, anunciado com festa pela EA, foi o suficiente para termos algo novo. Resta aguardar o jogo final para sabermos se essas conclusões vão se manter.


Leia mais:
Jogamos: Titanfall 2 surpreende pela diversão
BitBlog mostra bastidores da EA Play em vídeo

EA Play: veja como foi a conferência

Neste domingo, com cobertura do BitBlog, houve a conferência da EA no evento EA Play. Já que a empresa optou por não participar da E3, mas sim em sediar uma feira exclusiva na mesma semana, as atenções se viraram, mesmo que por um dia, para Battlefield 1, Titanfall 2 e Fifa 17.

A conferência foi regular. Não houve grandes surpresas. Confira, abaixo, um resumo do que aconteceu:

  • Andrew Wilson, CEO da EA, sediou o evento principal em Los Angeles. Ao mesmo tempo, Peter Moore, COO da empresa, comandou o público de Londres. Os dois trocaram figurinhas em vários momentos.
  • O primeiro trailer exibido foi o de Titanfall 2, para PS4, Xbox One e PC, que será lançado em 28 de outubro. Um sistema de evolução mais profundo foi prometido. O modo single-player também foi mencionado, mesmo após o vazamento de um trailer nesta manhã.


Titanfall 2

  • Madden NFL 17 teve imagens apresentadas. A EA aproveitou para falar do cenário competitivo de e-Sports da atualidade e anunciar novos eventos para os seus títulos esportivos deste ano.
  • Um torneio de Madden NFL 16 acontecerá em LA durante o evento, sendo a final na terça-feira às 22h (horário de Brasília), com transmissão pelo Twtich.
  • Mass Effect Andromeda, adiado para 2017, é um novo começo para a franquia, além de usar o poderoso motor Frostbite.


Andromeda tá ficando muito interessante

  • Para 2016, a EA promete apoiar títulos existentes. Star Wars Battlefront seguirá recebendo conteúdo adicional nos próximos meses, enquanto o programa Play to Give vai trazer novidades a Battlefield Hardline, Fifa 16, Madden NFL 16 e o próprio Battlefront, beneficiando negócios sociais com investimentos de 1 milhão de dólares.
  • Como já sabemos, Fifa 17 usará o motor Frostbite. O jogo chega em setembro ao PS4, One e PC, com o modo The Journey trazendo treinadores como Guardiola, Wenger e até Mourinho – este último esteve no palco, inclusive.


The Journey tenta trazer novidades à saturada franquia Fifa

  • Após o sucesso de Unravel, foi lançado o programa EA Originals, para apoiar produtores independentes. O lucro obtido com a venda destes games será 100% destinado aos próprios estúdios. O primeiro título a se beneficiar da iniciativa será Fe, um jogo de aventura misterioso e sombrio sobre o relacionamento do ser humano com a natureza.
  • Jade Raymond, gerente geral, falou sobre os jogos Star Wars que estão sendo desenvolvidos pelos estúdios internos da EA. Em 2017, sairá o título da Visceral Games, enquanto a Respawn trabalha em um jogo de ação em terceira pessoa.


O futuro de Star Wars na EA, pelo menos, é animador

  • Battlefield 1 encerrou a conferência. Com partidas online para até 64 pessoas por sala, o jogo terá condições climáticas aleatórias afetando o gameplay. Chega em 21 de outubro ao PS4, One e PC, sendo que um open beta está previsto para o meio do ano.