E3 2015

Foram revelados os melhores games da feira E3 2015, confira os destaques

Anualmente, após a feira de games norte-americana E3, é realizada uma votação entre alguns veículos da imprensa especializada para selecionar os melhores jogos apresentados. Os vencedores são premiados na cerimônia Game Critics Awards. Neste ano não foi diferente: o grande destaque foi Fallout 4 (alguém esperava algo diferente?), enquanto o PlayStation 4 e o PC tiveram o maior número de títulos mencionados. Halo 5: Guardians não foi lembrado. O resultado foi divulgado na última terça-feira (07).

Melhor da feira: Fallout 4 (foto)
Estúdio: Bethesda Game Studios
Publisher: Bethesda
Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Melhor jogo original: Horizon Zero Dawn
Estúdio: Guerrilla Games
Publisher: Sony Computer Entertainment
Plataforma: PlayStation 4

Melhor jogo de console: Uncharted 4: A Thief’s End
Estúdio: Naughty Dog
Publisher: Sony Computer Entertainment
Plataforma: PlayStation 4

Melhor jogo portátil: The Legend of Zelda: Tri Force Heroes
Estúdio: Nintendo EAD
Publisher: Nintendo
Plataforma: 3DS

Melhor jogo para PC: Fallout 4
Estúdio: Bethesda Game Studios
Publisher: Bethesda
Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Melhor hardware: Oculus Touch
Fabricante: Oculus VR

Melhor jogo de ação: Star Wars Battlefront
Estúdio: DICE
Publisher: EA
Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Melhor jogo de ação/aventura: Uncharted 4: A Thief’s End
Estúdio: Naughty Dog
Publisher: Sony Computer Entertainment
Plataforma: PlayStation 4

Melhor RPG: Fallout 4
Estúdio: Bethesda Game Studios
Publisher: Bethesda
Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Melhor jogo de corrida: Need for Speed
Estúdio: Ghost Games
Publisher: EA
Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Melhor jogo esportivo: FIFA 16
Estúdio: EA Canada
Publisher: EA Sports
Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Melhor jogo familiar/social: Super Mario Maker
Estúdio: Nintendo EAD
Publisher: Nintendo
Plataforma: Wii U

Melhor multiplayer online: Star Wars Battlefront
Estúdio: DICE
Publisher: EA
Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Melhor jogo independente: No Man’s Sky
Estúdio: Hello Games
Plataformas: PC, PlayStation 4

Destaque em gráficos: Uncharted 4: A Thief’s End
Estúdio: Naughty Dog
Publisher: Sony Computer Entertainment
Plataforma: PlayStation 4

O novo Fatal Frame para Wii U vai causar muitos sustos

Fatal Frame: Maiden of Black Water vai quebrar o longo jejum da série no Ocidente. Exclusivo para Wii U e previsto para dezembro na América do Norte e Europa, o game promete um clima bem sombrio e muitos sustos, pela primeira vez em HD.

Em Maiden of Black Water, a jovem Yuuri Kozukata investiga um mistério: a água no entorno do Monte Hikami está envenenada. Se chover ou se Yuuri entrar em algum lago, por exemplo, o nível de defesa dela cai. Enquanto investiga o fato, a “heroína” precisa lidar com fantasmas, que são derrotados através de uma câmera fotográfica especial. Usando o Gamepad para derrotar os inimigos, o jogador revive a experiência da franquia, mas com novas mecânicas.

O game vai trazer ainda uma campanha alternativa estrelada por Ayane, da série Dead or Alive. Com cenários mais abertos, múltiplos finais e referências a outros games, Fatal Frame: Maiden of Black Water deverá ser um dos destaques do console branco da Nintendo em 2015. Veja o trailer abaixo.

Adeus, Kinect

A Microsoft pode não admitir publicamente, mas está cada vez mais claro que o Kinect já é passado para a empresa norte-americana. E não falamos apenas do primeiro modelo do aparelho, lançado originalmente para o Xbox 360 – este, aliás, já foi abandonado faz tempo pela indústria de games (e respira com a ajuda de máquinas). Falamos também da versão 2.0 do sensor de movimentos, que veio ao mundo junto com o Xbox One há menos de dois anos e já se encontra nesta situação.

Durante a E3 2015, Shannon Loftis, do Microsoft Game Studios, disse o seguinte: “na verdade, há games vindo para o Kinect. Eu não os anunciei (na conferência pré-E3)“. Bom, mesmo que a Microsoft ainda possua trabalhos não divulgados com o acessório – algo, sinceramente, bem improvável – o que outras empresas reservam para o futuro? Considerando a versão mais nova do dispositivo, podemos citar Just Dance 2016 (também para Kinect 1.0), F1 2015 e dois jogos sem data precisa anunciada: Fable Legends e Nevermind. Apenas para o modelo original, Hunting the Abyss – Depth Hunter 2 virá ao Xbox 360 até o próximo ano. De todos eles, os únicos onde o uso do acessório é relevante são o mais novo Just Dance e o simulador de mergulhos do 360. Os demais trazem apenas alguns “bônus” para quem tem Kinect, itens dispensáveis para a experiência em si.

Concorrência interna?

Alex Kipman, o brasileiro que criou o dispositivo, é também um dos responsáveis pelo HoloLens (demonstração abaixo), óculos que mescla o conceito de realidade aumentada com hologramas interativos. O projeto é a bola da vez na empresa, está previsto para 2016 e busca um conceito de “imersão” ainda mais amplo que o famoso sensor de movimentos. Será que haverá mercado para os dois? A resposta, pelo jeito, parece ser “não”.

O Kinect ainda deverá ser utilizado, por algum tempo, fora do mundo dos games, onde fez milhares de ideias inovadoras se tornarem realidade, além de facilitar o acesso de portadores de deficiência em todo o planeta a experiências interativas. Mas, nos jogos, o tempo dele passou. Descanse em paz, Kinect.

Abaixo, um trailer anunciando o modelo original, de 2009:

Horizon: Zero Dawn, para PS4, mistura clichês e ação frenética

A Guerrilla, estúdio responsável pela franquia Killzone, trouxe ao mundo na E3 2015 a sua nova criação. Horizon: Zero Dawn, exclusivo do PS4, apresenta um futuro caótico, onde a humanidade não possui mais fontes de energia, voltando a viver em florestas, sob ameaça de dominação de máquinas inteligentes. Este enredo não é exatamente “inovador”, mas Horizon empolga bastante com sua mecânica de jogo e visual caprichado. Nem parece que está previsto para 2016, pois a experiência apresentada no evento já está bastante sólida.

Assista ao trailer:

Star Fox Zero: a cultuada franquia está de volta

Com previsão de lançamento para o final de 2015, Star Fox Zero é repleto por nostalgia. Misturando fases clássicas da franquia com novos estágios e mecânicas, o jogo do Wii U é exatamente o que os fãs de Fox McCloud esperavam, após 10 longos anos de hiato. Shigeru Miyamoto, criador de Mario e Zelda, está no time de desenvolvimento e dedicou boa parte do seu tempo durante a E3 2015 para conversar com a imprensa sobre o game.

De acordo com Miyamoto, o título traz uma mecânica que seria apresentada em Star Fox 2 (SNES), cancelado em detrimento da chegada do N64. As naves Arwing, usadas por Fox e seu time, se transformam em outros veículos de combate, inclusive terrestres, o que amplia as possibilidades. Através do Gamepad, é possível mirar com alta precisão, além de poder utilizar, em pequenos espaços dos cenários, uma extensão da Arwing para coletar objetos escondidos. Um modo multiplayer ainda não é certeza, mas está sendo considerado.

Desenvolvido pela Platinum Games, responsável por Bayonetta, e supervisionado pela Nintendo, Star Fox Zero é exclusivo do Wii U. Acompanhe o trailer abaixo.

Nintendo na E3 2015: poucas novidades

Quem aguardava um evento pré-E3 arrasador da Nintendo neste ano pode ter se decepcionado. A empresa japonesa mostrou jogos que todos já conheciam, apenas acrescentando alguns detalhes. As poucas surpresas que foram anunciadas não causaram impacto – em outros termos, nenhuma se trata de um título “AAA”, pelo menos de acordo com as informações que temos agora.

Wii U: um 2015 empolgante e uma interrogação para o futuro

Em 2015, o line-up do Wii U é bem interessante. Mas o motivo disso são os games que a Nintendo já tinha anunciado. Star Fox Zero, agora com título definido e gameplay apresentado, chega no final do ano, desenvolvido pela empresa em parceria com a Platinum Games (de Bayonetta). Xenoblade Chronicles X será lançado em 4 de dezembro nas Américas e promete uma longa aventura. Yoshi’s Wooly World, que não teve novidades anunciadas no evento (exceto pela data), virá em 16 de agosto. Super Mario Maker está previsto para 11 de setembro e também não teve informações novas reveladas, exceto pela sua previsão de lançamento e pela compatibilidade com um novo amiibo do Mario no formato 8-bit. Shin Megami Tensei X Fire Emblem, desenvolvido pela Atlus, teve novas imagens apresentadas, mas continua agendado para um distante “2016”. A empresa não apresentou mais detalhes do novo Fatal Frame, a ser disponibilizado no Ocidente no final do ano – apenas algumas horas depois, em uma outra transmissão online, foi apresentado um vídeo de gameplay – mesma situação de Mario & Sonic at Rio 2016 Olympic Games, da Sega.

Falando de novidades para o console branco da Nintendo, Mario Tennis Ultra Smash (foto) chega no último trimestre, com um visual caprichado e as divertidas partidas multiplayer da franquia. Animal Crossing Amiibo Festival, previsto também para o quarto trimestre, é uma espécie de Mario Party com os personagens da franquia de “convivência”. Todos os jogos apresentados para a plataforma de mesa eram exclusivos, exceto por Skylanders Superchargers, que terá em sua versão de Wii U compatibilidade com dois bonequinhos colecionáveis (Donkey Kong e Bowser, com seus respectivos veículos), o que proporcionará conteúdo único no jogo.

3DS: novidades que não empolgam

The Legend of Zelda Triforce Heroes

Um Zelda baseado em partidas multiplayer colaborativas, Triforce Heroes, virá em 2016 permitindo 3 jogadores simultâneos explorando dungeons nos moldes da série. O novo Hyrule Warriors portátil, Legends, chegará no primeiro trimestre do ano que vem como uma “reimaginação” da versão de Wii U, lançada em 2014. Metroid Prime Federation Force é um título de exploração em primeira pessoa baseado no multiplayer, mas sem a heroína Samus Aran – os gráficos ainda estão muito genéricos, o que mostra que a Next Level Games está muito no início do desenvolvimento. Fire Emblem If ganhou um nome para a versão ocidental, Fire Emblem Fates, e teve um vídeo apresentado. Animal Crossing Happy Home Designer vai suportar os novos amiibos em cartão, chegando em 25 de setembro ao portátil nas Américas. Yokai Watch, sucesso no Japão, chega ao 3DS no ocidente em 2016. O inesperado Mario & Luigi Paper Jam Bros é mais um novo episódio na franquia portátil da empresa, desta vez incluindo os personagens da franquia Paper Mario e trazendo novas possibilidades.

 

Quem aguardava um novo Metroid para o Wii U, com gráficos ultrarealistas e sombrios, mais informações do novo The Legend of Zelda da série principal, ou até mesmo alguma surpresa arrasadora talvez tenha se decepcionado. Na contramão da E3 2014, neste ano a Nintendo foi bastante cautelosa, fez apenas o “arroz com feijão” e não deixou os fãs em delírio como em edições anteriores do evento. O Wii U está envelhecendo precocemente, o 3DS não é mais o mesmo e a empresa parece estar dedicando boa parte de seus esforços no misterioso NX. Abaixo, veja a apresentação completa.

Sony na E3 2015: muitas surpresas para o PS4

A conferência de imprensa da Sony pré-E3 2015, realizada na noite desta segunda-feira, trouxe grandes surpresas para os proprietários do PlayStation 4. Se, por um lado, muitos dos lançamentos anunciados só verão a luz do dia em 2016, a expectativa não poderia ser melhor.

Revelações de tirar o fôlego

Com uma demonstração inesperada do gameplay de The Last Guardian para PS4, jogo que corria risco de cancelamento há alguns anos e sucessor espiritual de Ico e Shadow of the Colossus, o público formado por jornalistas tornou-se, por alguns instantes, uma arquibancada digna de final de Copa do Mundo, com direito a gritos e aplausos. Após revelar que Shenmue 3 seria lançado no Kickstarter naquele momento (para PC e PS4), os que estavam presentes foram ao delírio. E, para completar, um trailer do remake de Final Fantasy VII, aguardado há muitos anos pelos fãs da franquia.

Com revelações tão surpreendentes, outros games exclusivos podem ter sido um pouco ofuscados, mas eles são importantes para a plataforma da Sony e também estão cercados por expectativas. Através de uma demonstração, foi possível entender o quão gigante é o universo de No Man’s Sky, que construirá planetas de forma aleatória para cada jogador, proporcionando um conteúdo completamente diferente para cada gamer que se aventurar na galáxia quase que infinita apresentada. Street Fighter V (que também sai para PC) teve um trailer exibido. Uncharted 4: A Thief’s End teve algumas falhas técnicas na conferência, mas foi bem lembrado através de um vídeo de gameplay e pode-se ver que o game está bem caprichado. A nova franquia da Guerrilla (de Killzone), Horizon: Zero Dawn, trouxe uma boa primeira impressão. World of Final Fantasy virá, além do PS4, também para PS Vita e promete uma grande aventura.

Títulos multiplataforma

Call of Duty: Black Ops III vai disponibilizar acesso a versões beta antes do lançamento – apenas para os donos do console de mesa atual da Sony. Assassin’s Creed Syndicate e o novo Hitman terão, da mesma forma, algumas regalias no PS4. Também foram exibidos Star Wars Battlefront, Disney Infinity 3.0 Edition, Batman: Arkham Knight, um novo DLC para Destiny (com uma campanha inédita) e uma leva de títulos indie.

 

Não teve nada do Project Morpheus, o que gerou dúvidas entre os fãs. Mas, falando especificamente de jogos, a Sony foi muito bem na noite desta segunda-feira. Em uma conferência marcada por surpresas, sendo boa parte delas reservada para o próximo ano, são inevitáveis comparações com o evento da Microsoft, que ainda foi superior. De qualquer forma, os fãs de PS4 devem estar muito empolgados com a sua plataforma, contando os dias para 2016. Veja o evento na íntegra abaixo.