Mark Zuckerberg

Mark Zuckerberg tira onda no Facebook e mostra guarda-roupa

No dia 1º de dezembro do ano passado, Mark Zuckerberg, o fundador do Facebook, usou seu perfil na rede social para anunciar o nascimento de sua filha. Na ocasião, ele publicou uma espécie de carta para Max – o nome da menina – e prometeu doar, ao longo de sua vida, 99% das ações da companhia – estimadas em US$ 45 bilhões. O valor será usado para promover a igualdade entre crianças nas próximas gerações. Nos dias seguintes, não faltaram fotos de Mark, Priscilla Chan (sua esposa) e Max nas redes sociais. Mas, nesta segunda-feira (25), os dias de folga que Zuckerberg deu a si próprio acabaram.

Em um novo post no Facebook, ele brincou com o seu retorno ao trabalho, exibindo uma foto de seu guarda-roupa com a pergunta: “o que devo vestir?”

First day back after paternity leave. What should I wear?

Posted by Mark Zuckerberg on Monday, January 25, 2016

Mark Zuckerberg, assim como Steve Jobs – falecido em 2011 – e outras personalidades, têm uma mania em comum. Eles usam o mesmo tipo de roupa quase que o tempo todo, especialmente em ocasiões relacionadas à vida profissional. Em uma sessão de perguntas e respostas, certa vez o fundador do Facebook falou sobre o assunto. O guarda-roupa pouco diversificado, segundo ele, é uma forma de poupar energia com decisões que não vão ajudar as pessoas.

Quando Steve Jobs, o antigo CEO da Apple, optava por sempre vestir camisas de gola rolê, ele na verdade estava tentando se desapegar das decisões triviais que nós, meros mortais, precisamos tomar todos os dias, como o que vestir, o que comer, que perfume usar e etc.

Além do mais, usar a mesma roupa pode parecer uma moda estranha, mas é uma estratégia de marketing para trabalhar a própria imagem.

 

Mark Zuckerberg se diz “chocado” com bloqueio do WhatsApp no Brasil

Vários sites noticiaram, na última quarta-feira (16), o bloqueio do WhatsApp no Brasil durante 48 horas. Isso significa que o serviço poderá ficar fora do ar durante toda esta quinta e a sexta, a menos que a ordem seja revogada. Notificadas a cumprir a decisão da Justiça de São Paulo, as empresas de telecomunicação já estão bloqueando o aplicativo desde os primeiros minutos da madrugada. Não se trata só de internet móvel, mas o bloqueio também é aplicado nas redes wi-fi.

O criador do Facebook, Mark Zuckerberg, usou a rede social para escrever sobre o assunto na manhã desta quinta. Ele disse que estava “chocado” com o bloqueio e esperava que a justiça brasileira revertesse rapidamente a decisão. Vale lembrar que o Facebook adquiriu o WhatsApp no ano passado por quase US$ 22 bilhões.

Veja abaixo o post de Zuckerberg ou clique aqui.

Tonight, a Brazilian judge blocked WhatsApp for more than 100 million people who rely on it in her country.We are…

Posted by Mark Zuckerberg on Quinta, 17 de dezembro de 2015

Facebook já tem 1 bilhão de usuários ativos diários

A maior rede social da atualidade – claro que é o Facebook! – divulgou, na noite desta quarta-feira (04), o mais novo balanço dos seus resultados trimestrais. Além de ter um aumento de 40,5% na receita, pela primeira vez atingiu a marca de 1 bilhão de usuários ativos diários. Já mensalmente são 1.55 bilhão de usuários ativos.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, utilizou seu perfil para dar um breve resumo dos resultados, trazendo números também do Instagram e do WhatsApp, além de recapitular algumas novidades anunciadas no período (boa parte tem relação com o Internet.org). Também chama a atenção a quantidade de vídeos visualizados no Facebook todos os dias, que passa de oito bilhões.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10102457977071041&set=a.529237706231.2034669.4&type=3

WhatsApp atinge 900 milhões de usuários mensais

Whatsapp logo

O aplicativo de mensagens instantâneas mais popular do mundo atingiu a marca de 900 milhões de usuários mensais. A conquista foi anunciada pelo co-fundador e CEO do WhatsApp, Jan Koum, através do Facebook. A postagem foi realizada na noite da última quinta-feira (03), com direito a uma mensagem de Mark Zuckerberg parabenizando o executivo. Para quem não se recorda, o Facebook comprou o WhatsApp no ano passado por US$ 22 bilhões.

O jornalista Jon Russel, do TechCrunch, fez uma análise interessante do fato. Se continuar crescendo no mesmo ritmo, há boas chances do serviço atingir um milhão de usuários mensais até o fim de 2015. E por que isso é importante?

Mark Zuckerberg Facebook

Na época da aquisição do WhatsApp, Zuckerberg disse: “uma vez que ele alcançar um, dois ou até três bilhões de usuários, haverá muitas formas de monetizá-lo”. Em contrapartida, a inserção de anúncios ou jogos foram descartadas como alternativas para tornar o app mais rentável.

Como será que Mark Zuckerberg irá monetizar o aplicativo? Em meio a tantas hipóteses e especulações, restam duas certezas: ele já tem um plano. E nós provavelmente saberemos em breve.

Mark Zuckerberg fala sobre futuro do Facebook e projetos paralelos

O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, revelou nesta semana um pouco de sua visão para o futuro da rede social, projetos paralelos e novas tecnologias. Na última terça-feira (30), ele usou seu próprio perfil para iniciar um “Face to Face”. Durante algumas horas, o jovem visionário do Vale do Silício respondeu perguntas enviadas pelos internautas e personalidades famosas, como o físico Stephen Hawking. O teor das mensagens evidencia, por exemplo, um grande investimento de Zuckerberg no Internet.org, que se propõe a levar conexão a regiões pobres e remotas.

Para simplificar, organizamos em tópicos os principais pontos abordados pelo CEO do Facebook:

Internet.org

+ Para viabilizar o Internet.org, o Facebook está trabalhando em parcerias com operadoras para oferecer serviços básicos na internet. Isso já é uma realidade em alguns países, mas a intenção é expandir.

+ Uma equipe também aposta em novas tecnologias para melhorar a conectividade da internet no mundo inteiro. Isso basicamente será feito através de drones, satélites e lasers. Zuckerberg adiantou que em breve vai dar mais informações sobre como tudo isso funcionará.

+ Na visão dele, aumentar o acesso da população à internet atrai empregos e melhora a saúde, educação e comunicação. O Facebook leva muito a sério uma pesquisa que diz que ao oferecer conexão a dez pessoas, é possível tirar uma delas da situação de pobreza.

+ “Se conseguirmos conectar quatro bilhões de pessoas, temos chances potenciais de tirar 400 milhões da pobreza”, destacou o jovem executivo.

Inteligência artificial

+ A equipe por trás da rede social tem pesquisado formas de usar inteligência artificial para entender o significado do que as pessoas compartilham em suas timelines. A ideia é desenvolver sistemas que imitem os sentidos humanos, como visão e audição.

+ A partir do uso de inteligência artificial, o Facebook espera entender o “contexto” de uma foto ou vídeo e identificar elementos que fazem parte dessas mídias. Também há um projeto para converter áudio em texto e possibilitar traduções.

+ Um braço dessa pesquisa é focado em acessibilidade. Nos próximos dez anos, o Facebook planeja que esses sistemas baseados em inteligência artificial sejam capazes de dizer a um cego, por exemplo, o que há em uma foto.

Realidade virtual

+ Embora não tenha dado muitos detalhes, Zuckerberg também falou que realidade virtual é outra grande prioridade da empresa. O objetivo é proporcionar uma experiência mais imersiva aos internautas. Vale lembrar que o Facebook andou adquirindo uma startup neste segmento.

+ Mark Zuckerberg acredita que vídeos e, em seguida, experiências envolvendo realidade aumentada, serão os principais tipos de conteúdo compartilhados no Facebook no futuro. Servirá, inclusive, para produtores de notícias.

Notícias

+ Os engenheiros por trás da rede social avaliam que um dos principais problemas para os produtores de notícias no Facebook é a lentidão para os conteúdos serem exibidos e se propagarem. O que ele argumenta é que esperar um link carregar pode levar até dez segundos e internautas acabando desistindo de ler uma reportagem.

+ Zuckerberg confirmou que o Facebook trabalha na ferramenta “Instant Articles” e ela vai trazer todo um ecossistema para produção de notícias. Os veículos de comunicação não serão forçados a adotá-lo, mas é de se esperar que a rede social ofereça vantagens – e um maior controle – a quem optar por ele.

Telepatia

+ “Eu acredito que um dia seremos capazes de enviar pensamentos inteiros para outras pessoas através de tecnologia. Você poderá imaginar algo e alguém irá experimentar este pensamento se assim for desejado”, declarou Mark Zuckerberg.

 

Mark Zuckerberg comemora legalização do casamento gay nos EUA

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, se pronunciou em seu perfil na rede social sobre a legalização do casamento gay nos Estados Unidos. Nesta sexta-feira (26), a Suprema Corte do país decidiu que todos os estados devem comemorar e celebrar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Na mensagem, postada pouco depois das 13h, Zuckerberg comemora a notícia.

“Nosso país foi fundado sob a promessa de que todas as pessoas são iguais e hoje demos mais um passo para cumprir essa promessa. Estou muito feliz pelos meus amigos e por todos da nossa comunidade que finalmente podem celebrar o amor entre eles e serem reconhecidos como casais iguais aos outros perante a lei. Nós ainda temos muito o que fazer para alcançar a igualdade plena para todos, mas estamos indo na direção certa”, escreveu Mark Zuckerberg.

Na publicação, ele também apresentou um gráfico comparativo, mostrando o número de usuários que participam de grupos LGBT do Facebook em 2008 e 2015. A imagem mostra que a rede social registrou um grande crescimento dessas comunidades nos Estados Unidos.

Desde cedo, quando os principais veículos de comunicação noticiaram a decisão da Suprema Corte, usuários do Facebook que apoiam a causa LGBT estão deixando a foto do perfil mais colorida, em alusão à bandeira da diversidade. A própria rede social disponibilizou uma ferramenta para isso. A página oficial da Casa Branca foi uma das primeiras a aderir ao movimento, recebendo mais de 400 mil curtidas e 130 mil compartilhamentos (até 17h desta sexta) na publicação da troca do avatar.