PlayStation 2

#BitSound99 – Final Fantasy X

Final Fantasy X é mais do que uma obra-prima da Square. É um dos melhores – se não o melhor – RPGs do PlayStation 2. E, para a felicidade da nação, ganhou versões remasterizadas em HD para PS3, PS4 e PS Vita, ficando mais acessível do que nunca. Totalmente dublado, é o primeiro da série a ter expressões faciais realistas, além de uma continuação direta.

O game se passa no mundo de Spira, que concentra diversas raças. Tidus, o protagonista, tem sua cidade natal destruída pelo maligno monstro Sin e é teletransportado para o futuro. Ele se junta então à jovem Yuna em uma batalha para derrotar o vilão, encontrando amigos no caminho, como o guerreiro Kimahri Ronso, o esportista Wakka e a misteriosa Lulu, entre outros.

Final Fantasy X HD Remaster

Todo mês o BitBlog traz, na coluna BitSound, uma trilha sonora de um game. Tem alguma sugestão para o próximo homenageado? Pode sugerir nos comentários.

7 games de Star Wars pra você aguardar o novo filme

Enquanto Star Wars: The Force Awakens não chega aos cinemas, que tal ir entrando no clima jogando videogame? O BitBlog listou 7 títulos memoráveis de Star Wars, desde a época 16-bit até as gerações de consoles recentes, passando pelo PC.

7) Star Wars Episode I: Racer

Ano de lançamento: 1999
Plataformas: PC, Nintendo 64, Dreamcast, Mac OS, Arcade

No clima do Episódio 1, que chegava aos cinemas na mesma época, a LucasArts lançou um game inspirado em suas corridas de pod racer. A ideia era reviver uma das melhores partes do filme no conforto de casa. E deu certo. Racer é um belo jogo de corrida futurista. A trilha sonora era, no mínimo, sensacional (tanto que homenageamos aqui no BitBlog). E o multiplayer era motivo pra passar horas e horas em frente à TV.

6) Star Wars Jedi Knight: Dark Forces II

Ano de lançamento: 1997
Plataforma: PC

Exclusivo para Windows, Jedi Knight surpreendeu pelo visual caprichado para a época, além de duas visões de jogo: em primeira e em terceira pessoa. Com o uso de armas e do tradicional sabre de luz – que rebate tiros e ilumina ambientes – o título trouxe 21 fases para exploração, em uma narrativa paralela a dos filmes. Além disso, tinha multiplayer online, o que era um diferencial naquele momento.

5) Star Wars: Shadows of the Empire

Ano de lançamento: 1996
Plataformas: Nintendo 64 e PC

Star Wars Shadows of the Empire

Ambicioso. Isso define Shadows of the Empire. Misturando veículos terrestres e aéreos com o gênero de ação/plataforma em 3D, o game era daquele tipo “ame ou odeie”. Dividiu opiniões por ter estágios variados: uns eram entediantes, enquanto outros eram surpreendentes. Uma hipótese seria a pressão da Nintendo para ter o jogo pronto no lançamento do N64, mas não importa. No geral, Shadows of the Empire merece ser jogado – mesmo com a câmera atrapalhada ou a falta de polimento em alguns aspectos. No mínimo, você vai lembrar das suas aventuras voando com um jetpack pelos cenários grandiosos.

4) Star Wars: The Force Unleashed

Ano de lançamento: 2008
Plataformas: PS3, PSP, PS2, Xbox 360, Wii, Nintendo DS, PC, Mac OS X, N-Gage, iOS

Situado entre os episódios III e IV dos filmes, The Force Unleashed é protagonizado por um aprendiz de Darth Vader, que descobre seu caminho durante o enredo. Se adapta bem a diferentes estilos de jogo: seja você um apressadinho – que sai destruindo tudo, sem pensar duas vezes – ou um jogador mais estratégico. Vendeu milhões de cópias, passando por quase uma dúzia de plataformas.

3) Star Wars: Knights of the Old Republic

Ano de lançamento: 2003
Plataformas: Xbox, PC, Mac OS X, iOS, Android

Star Wars Knights of the Old Republic

O que você esperaria de um game de Star Wars desenvolvido pela BioWare, de Mass Effect e Dragon Age? Mesmo no início dos anos 2000, o estúdio canadense já fazia trabalhos reconhecidos pela indústria. KOTOR – como o título é chamado pelos fãs – colecionou prêmios e mostrou que era possível incorporar o gênero RPG ao amado universo de George Lucas. Ganhou versões para iOS e Android quase uma década após.

2) Super Star Wars

Ano de lançamento: 1992
Plataformas: SNES, Wii, PS4, PS Vita

Super Star Wars

Super Star Wars marcou a primeira adaptação fiel do Episódio IV para o mundo dos videogames. No comando de Luke Skywalker, Han Solo ou Chewbacca, seja a pé ou no comando de uma X-Wing, inaugurou as aventuras da série no SNES. Fez tanto sucesso que foi relançado muitos anos após para o Wii e, mais recentemente, no PS4 e PS Vita.

1) Star Wars Rogue Squadron III: Rebel Strike

Ano de lançamento: 2003
Plataforma: GameCube

Para muitos, Rogue Squadron II é a melhor adaptação para videogames de Star Wars. Mas nem todos lembram do lançamento seguinte. Rogue Squadron III: Rebel Strike trazia todas as fases do seu antecessor em modo multiplayer cooperativo, além de contar com uma campanha inédita. Não se limitou a combate aéreo, já que alguns estágios tinham uma “pegada” de ação em terra, com resquícios da série Battlefront original. Foi um dos melhores títulos do GameCube e é uma pena que tenha ficado ali, em 2003. Queremos uma continuação já!

PlayStation 4 recebe primeira leva de games do PS2

A emulação de games do PS2 desembarcou, neste sábado, no PlayStation 4. A lista dos primeiros jogos conta com os 3 GTA originais do console (III, Vice City e San Andreas), além dos clássicos The Mark of Kri e Dark Cloud e outros destaques. Mais novidades são prometidas para as próximas semanas.

Recentemente, a Sony patenteou um sistema onde permite, mesmo com o uso de emulação, conceder troféus da PSN em determinados momentos, quando um jogo atinge determinadas condições. Isso minimizou o custo de adaptar jogos antigos ao novo console. É importante lembrar que o catálogo disponível executa em 1080p, permitindo maior fluidez nos movimentos. Mídias físicas não serão suportadas.

Esta é uma das novidades que a empresa japonesa deve anunciar oficialmente ainda neste sábado, no evento PlayStation Experience 2015, que acontece em San Francisco (EUA). Outras surpresas devem surgir ainda no final de semana.

Abaixo, veja a lista disponibilizada a partir deste sábado na PSN:

  • Dark Cloud — US$ 14.99
  • Grand Theft Auto III — US$ 14.99
  • Grand Theft Auto: Vice City — US$ 14.99
  • Grand Theft Auto: San Andreas — US$ 14.99
  • Rogue Galaxy — US$ 14.99
  • The Mark of Kri — US$ 14.99
  • Twisted Metal: Black — US$ 9.99
  • War of the Monsters — US$ 9.99

#BitSound98 – GTA: San Andreas

Grand Theft Auto: San Andreas foi um marco na indústria dos games. Suceder GTA III era difícil, mas San Andreas conseguiu expandir a franquia em várias direções.

O game traz três metrópoles fictícias: San Fierro, Los Santos e Las Venturas. No papel de um mafioso, o jogador investiga o assassinato de sua mãe, bem como reergue sua gangue local. Como é de praxe na série, além da campanha, missões paralelas intermináveis estão disponíveis no mapa. Polêmico, porém divertido, o último GTA do PS2 é o homenageado no BitSound desta semana.

Grand Theft Auto - San Andreas

Toda semana o BitBlog traz uma trilha sonora de um game. Tem uma sugestão para a gente? É só deixar nos comentários.

#BitSound70 – Enter the Matrix (SWAT Helicopter)

Em meio ao sucesso da trilogia de filmes Matrix, os irmãos Wachowski – criadores e produtores da franquia – resolveram ampliar os horizontes. Através de Enter the Matrix (2003, PS2/GameCube/Xbox/PC), que contava um enredo paralelo ao de Matrix Reloaded, os Wachowski inovaram ao ir além das comuns adaptações de filmes para games: criaram uma experiência complementar. Ao controlar um dos personagens secundários – Ghost ou Niobe – presentes no segundo e no terceiro filme (Reloaded e Revolutions, respectivamente), o jogador se depara com um título de ação em terceira pessoa mediano, mas imperdível para os fãs dos filmes.

Escute a trilha:

Todo dia o BitBlog traz uma trilha sonora de um game. Tem uma sugestão para a gente? É só deixar nos comentários.

#BitSound68 – SSX 3 (The Bitter End)

SSX 3 chegou em 2003 ao PlayStation 2, GameCube, Xbox e Game Boy Advance. Desenvolvido e publicado pela EA, o terceiro jogo da série de snowboard obteve grande sucesso de crítica. Ao contrário dos demais, trouxe uma liberdade maior para o jogador, de forma a lembrar a série Tony Hawk’s Pro Skater. Com trilhas de corrida conectadas em uma mesma montanha, é possível percorrer todas elas em sequência, ou jogar cada trecho individualmente.

Na trilha sonora de SSX, estão nomes como Black Eyed Peas, Yellowcard e Placebo. Os gráficos receberam uma notável melhoria em relação ao seu antecessor, graças a uma nova engine da EA.

Escute a versão remix de The Bitter End, do Placebo, que está na trilha do jogo:

 

Todo dia o BitBlog traz uma trilha sonora de um game. Tem uma sugestão para a gente? É só deixar nos comentários.

#BitSound67 – Rock Band (Dani California)

Na década de 2000, os games que usavam acessórios similares a instrumentos musicais fizeram bastante sucesso. A série Guitar Hero, que inspirou essa tendência, foi uma das mais bem sucedidas comercialmente na história dos games. Mas ela não estava sozinha.

Em 2006, o estúdio responsável pelo desenvolvimento da série Guitar Hero, Harmonix, foi vendido para a MTV Networks, enquanto a fabricante dos acessórios em forma de instrumentos foi adquirida pela Activision. Enquanto esta última aquisição mostrou o compromisso da Activision em seguir com a franquia, a venda da Harmonix desencadeou uma franquia rival, nos mesmos moldes: Rock Band.

Não se limitando apenas ao uso de guitarras, mas também incorporando microfone, bateria e baixo, Rock Band fez bastante sucesso. Seu primeiro título, de 2007, chegou ao PlayStation 3, Xbox 360, Wii e PlayStation 2. Com uma lista de músicas bastante variada e a possibilidade de compra de novas faixas através de DLC, a Harmonix, mais uma vez, obteve êxito.

Acompanhe uma performance de Dani California, do Red Hot Chili Peppers, em Rock Band:

 

Todo dia o BitBlog traz uma trilha sonora de um game. Tem uma sugestão para a gente? É só deixar nos comentários.