PlayStation 4

Novo Digimon Story para PS4 e PS Vita é confirmado no Ocidente

Apenas um dia após a gente colocar aqui no BitBlog que o novo Digimon Story chegará ao PS4 e PS Vita no Japão, eis uma boa notícia: o título foi confirmado para o Ocidente em 2018!

Cena de gameplay do novo Digimon Story

Cena de gameplay do novo Digimon Story

Digimon Story: Cyber Sleuth Hacker’s Memory chega em formatos digital e físico ao PS4 e apenas digital no PS Vita. O lançamento para o Ocidente ficou em um vago, porém animador “início de 2018”. Abaixo, veja todos os detalhes fornecidos pela Bandai Namco.

Ficha

  • Gênero: JRPG
  • Jogadores: 1 (Offline) / 2 (Online)
  • Data de lançamento: Early 2018
  • Desenvolvedor: Media Vision
  • Publisher: Bandai Namco Entertainment
  • Dublagem: Japonês
  • Legendas: Inglês, alemão

Sinopse

Depois de ser acusado de um crime que ele não cometeu, Keisuke Amazawa não tem escolha a não ser mergulhar no mundo digital e investigar até provar sua inocência. Mesmo que isso signifique se juntar a um grupo de hackers e ajudá-los a resolver os problemas que ameaçam este universo misterioso.

Funcionalidades principais

  • Atmosfera Cyber Punk – Mergulhe em uma aventura mais profunda e sombria, nos limites entre o real e o digital.
  • Gameplay profundo e viciante – Experimente a mistura perfeita entre aventura e batalhas, com mais de 320 Digimon para descobrir. Curta uma maior variedade de estratégias de batalha em um gameplay clássico por turnos, melhorado através de skills e combos dos Digimon.
  • A estória não conhecida – Descubra a misteriosa trama paralela aos eventos de Digimon Story: Cyber Sleuth.

Novo Digimon anunciado para PS4 e PS Vita

Você conhece a série de RPG Digimon Story? O título mais recente da saga é Cyber Sleuth (PS4, PS Vita), que chegou ao Ocidente em 2016 e trouxe de volta a nostalgia do famoso anime. O RPG de turnos já ganhou uma continuação: Digimon Story: Cyber Sleuth Hacker’s Memory foi revelado neste final de semana pela revista japonesa V-Jump.

Digimon Story mantém sua fórmula em novo game

Também para PlayStation 4 e PS Vita, Hacker’s Memory vai se passar no mesmo ambiente do seu antecessor, mas com um novo enredo: no papel do protagonista Keisuke Amazawa, o jogador vai se enrolar em um caso criminal. Mais de 320 Digimon estarão disponíveis, incluindo os clássicos da primeira geração.

No Japão, o título chega em 2017, enquanto no Ocidente chega em 2018. Em terras nipônicas, haverá uma edição que inclui Cyber Sleuth e a recém-anunciada continuação. Fãs de Digimon, podem comemorar! Veja mais imagens e todas as novidades do game aqui.

Scan da revista V-Jump traz cenas do jogo

Scan da revista V-Jump traz cenas do jogo (créditos: Gematsu)

Senran Kagura retorna ao Steam com Estival Versus

Já ouviu falar de Senran Kagura? A franquia de games, que também teve adaptações para mangá e anime, traz a saga de mulheres ninjas contratadas pelo governo japonês enfrentando mafiosos que representam interesses de grandes corporações e políticos. Para estar na academia de lutadoras, é preciso ter um histórico criminal limpo. Quem se envolve em assassinatos não pode representar o governo.

Popular entre fãs de cultura japonesa, a série foi criada em 2011 e, desde então, recebe lançamentos praticamente anuais. O mais recente, Estival Versus (PS4 / PS Vita), recebeu avaliação positiva (32/40) da revista Famitsu e alcançou quase meio milhão de unidades. Com isso, a Marvelous e a Xseed se juntaram novamente para relançar o jogo de ação no Windows, via Steam. A edição PC de Estival Versus já está disponível por lá e figura entre os mais vendidos.

Cena de gameplay, com ninjas na praia em roupas de banho

Ninjas de biquíni lutando na praia – algo que só podia vir de um game japa…

A edição Steam é basicamente a mesma do PS4, mas com suporte a conquistas, leaderboardssaves na nuvem e trading cards, além de supportar 1440p e 4K, rodando a 60 fps. O modo online para até 10 jogadores continua presente. Mas só uma observação para os (as) desavisados (as): o game não é recomendado para menores de 18 anos, pois inclui nudez.

Quer mais dicas de títulos para Steam? Siga o BitBlog. Recentemente, falamos de um FPS online com piratas (Blackwake), a versão de Nier Automata, o retorno de Constructor e até mesmo uma nova aventura de Yu-Gi-Oh!.

Sonic Forces é anunciado pela Sega e tem gameplay revelado

Há algum tempo a Sega vinha desenvolvendo um novo game do ouriço azul que era tratado com o codinome Project Sonic. Nas últimas 24 horas tivemos várias novidades sobre o jogo, que havia sido anunciado na E3 2016. O perfil oficial de Sonic the Hedgehog no Twitter revelou na noite da quinta o nome oficial: Sonic Forces.

E nesta sexta-feira, conforme prometido pela Sega, foi a vez de divulgarem o primeiro gameplay do “Sonic moderno” de Sonic Forces. Colocamos o vídeo abaixo. Nele dá para sentir que há vários elementos do Sonic Colors e do Sonic Generations, dois títulos em 3D de Sonic que tiveram até que uma boa aceitação da crítica. O primeiro, em sua versão para Wii, ganhou 78 no Metacritic. Já o segundo teve uma nota parecida para o PlayStation 3 e Xbox 360, embora tenha sido massacrado no 3DS.

O que sabemos sobre Sonic Forces

Sonic Forces está sendo feito pelo Sonic Team, a divisão da Sega que deu início à franquia e que assina o desenvolvimento de Sonic Colors e Sonic Generations. O game vai ter um apelo visual em 3D muito forte e o gameplay revelado nesta sexta-feira realmente mostra um jogo bem polido. Ele vai ser lançado para Windows PC, Xbox One, Playstation 4 e Nintendo Switch no final de 2017.

Vamos ter o retorno da mecânica do Sonic moderno, bem mais acelerado e com um estilo inspirado no on-rails que nem sempre anima a galera das antigas. Ele vai coexistir, com o Sonic clássico, que apesar do visual caprichado ainda se assemelha aos jogos de plataforma que fizeram história no Mega Drive e favorece a exploração das fases.

Se você ainda está confuso sobre a diferença, confira este vídeo abaixo. Pode pular para 40 segundos:

Por fim, não temos praticamente nenhuma informação sobre o enredo, mas tanto o gameplay como o trailer da E3 2016 sugerem uma pegada pós-apocalíptica. Uma boa pista é o slogan: “Junte-se à resistência”.

Imagens de Sonic Forces

Capturamos algumas telas do gameplay. É importante destacar que a qualidade ingame fica bem superior a isso.

E os fãs do Sonic clássico?

Bem, ainda não temos nenhum gameplay de como vai ficar o Sonic clássico em Sonic Forces.

Minha dica para o pessoal mais nostálgico como eu, que curtia Sonic & Knuckles e toda aquela era de ouro do Mega Drive, é apostar as fichas também no Sonic Mania. Já escrevemos sobre o Sonic Mania aqui no BitBlog. A má notícia é que ele vai sofrer um pequeno atraso. Antes confirmado para o segundo trimestre deste ano, deve levar mais alguns meses até chegar nas prateleiras. Vale lembrar que a Sega classifica Sonic Mania como o game definitivo da franquia para o público retrô.

Falando nisso, não deixe de ver a nossa listinha das 10 melhores fases do Sonic no Mega Drive.

Abaixo, novo trailer recém-liberado do Sonic Mania, com a Flying Battery Zone:

Confira mais um gameplay de Tekken 7, que chega em junho

Tekken 7 será lançado em 2 de junho para PC, Playstation 4 e Xbox One. O novo título da série de luta da Bandai Namco promete gráficos realistas e mecânicas de combate inovadoras. A galera do canal Game Clips and Tips publicou um novo gameplay do jogo no YouTube. Já foram mais de 10 mil visualizações em 24 horas.

Novidades de Tekken 7

De acordo com o blog oficial do PlayStation, que reproduzimos aqui, as principais novidades de Tekken 7 serão as seguintes:

Rage System

À medida que a sua barra de vida se esgota, eventualmente ela começará a piscar em vermelho, indicando que entrou no modo “Rage”. Uma vez em “Rage”, seu personagem vai causar ainda mais danos, bem como ter acesso a dois novos movimentos devastadores: Rage Art e Rage Drive!

Rage Art

Um ataque superpoderoso blindado que lhe permite absorver golpes e efetuar um contra-ataque que pode virar o jogo num piscar de olhos. A Rage Art oferece aos jogadores uma retomada mais fácil quando estiverem muito atrás em qualquer partida.

Rage Drive

Embora não tão destrutivo quanto a Rage Art, o Rage Drive é uma alternativa estratégica que desencadeia um combo devastador que arrasará com qualquer adversário.

Power Crush

Também um ataque blindado, este movimento é mais poderoso do que a maioria dos ataques e pode mudar a maré a seu favor. O Power Crush pode ser arriscado se usado de forma descuidada, mas se cronometrado corretamente, ele consegue dar uma vantagem física e mental.

Akuma de Street Fighter

Akuma se junta à disputa com seu moveset estilo Shoto. Akuma é um lutador muito original e pode utilizar um EX Meter, permitindo usar movimentos EX e super. O Great Demon chega a Tekken com muitos de seus ataques clássicos, mas cada um com uma nova pegada e podendo ser combinados de maneiras únicas.

Novos personagens em Tekken 7

  • Katarina Alves
  • Claudio Serafino
  • Lucky Chloe
  • Shaheen
  • Josie Rizal
  • Gigas
  • Jack-7
  • Kazumi Mishima / Devil Kazumi
  • Akuma
  • Master Raven
Katarina Alves é a nova personagem brasileira da série Tekken

Katarina Alves é a nova personagem brasileira da série Tekken

Gran Turismo Sport: veja como se inscrever no beta

Originalmente previsto para novembro e então adiado, Gran Turismo Sport ainda não tem data concreta de lançamento no PS4. No entanto, um período de open beta foi anunciado. A partir de 17 de março, quem tem conta americana da PSN poderá se inscrever gratuitamente aqui.

Diariamente, novos carros e pistas serão disponibilizados para partidas online entre os jogadores. É uma grande oportunidade de conferir o próximo título da Polyphony Digital sem precisar pagar nada por isso!

Em nossa cobertura in loco da E3 2016, o BitBlog pôde jogar um pouquinho do game em uma partida envolvendo 8 jornalistas. Não teve post para isso, mas eu adianto: apesar da surra tremenda que eu levei, não tenho como discordar que Gran Turismo Sport tá muito, muito lindo. Sony, quando você vai anunciar a data de lançamento, hein?

7 jogos para adultos com temática de sexo e violência

Nos EUA, o órgão Entertainment Software Rating Board (ESRB) é famoso por fazer a classificação etária de videogames desde 1994. Nos anos anteriores, uma enxurrada de jogos para adultos – com bastante violência e temáticas sexuais – dividiu o país e justificou criar uma instituição para regular este tipo de entretenimento.

Em meio a tantos selos de classificação, um chama atenção: o Adults Only (AO), que é o mais “durão” da ESRB e identifica jogos para adultos – pessoas com 18 anos ou mais, de acordo com o órgão. Até hoje, menos de 30 títulos nesta situação foram lançados. Na maioria das vezes, os estúdios fazem o possível para não receber esta classificação, pois sua comercialização é impedida em lojas físicas americanas. GTA San Andreas, por exemplo, tinha a categoria Mature (indicado para pessoas com 17 anos ou mais), mas foi reclassificado para “cima” quando hackers descobriram um minigame comprometedor no código-fonte. A Rockstar o retirou às pressas, solicitando uma nova avaliação e reconquistando o Mature.

Conheça agora alguns jogos para adultos nesta temida (ou, algumas vezes, intencional) categoria. As notas do Metacritic não são muito boas, então você decide se joga ou não.

Leisure Suit Larry: Magna Cum Laude (Uncut and Uncensored)

PS2, Xbox, Windows
Metacritic: 60 (PS2), 62 (Xbox), 59 (Windows)
Data de lançamento: 26 de outubro de 2004

Protagonista Larry, nu, no meio de um colégio

Minigames bizarros fazem parte da “saga”

O estudante Larry Lovage sonha em participar de um programa de namoro na TV. Para chegar lá, o requisito é comprovar seu talento de sedução, adquirindo tokens que comprovam as suas conquistas amorosas. Em plena faculdade, Larry vai se envolver em fraternidades (típicas nos EUA) para se relacionar sexualmente com garotas.

Minigames bizarros no decorrer da “saga” dão direito aos tokens, aumentam a confiança do estudante ou até mesmo fornecem dinheiro como prêmio. A edição Uncut and Uncensored veio, de fato, sem censura, mostrando os personagens completamente nus. Daí veio o selo Adults Only, que não estava presente na versão original.

Playboy The Mansion: Private Party

Windows
Metacritic: N/A (a versão original recebeu 59 no PS2 e Windows e 61 no Xbox)
Data de lançamento: 2006

Mulher quase nua junto ao protagonista do jogo

Private Party tem, como objetivo, conquistar garotas e fazer dinheiro

No Playboy The Mansion, o jogador controla Hugh Hefner – o famoso fundador da revista – com a missão de erguer o império que ele construiu, desde o início. Conforme se avança no jogo erótico, é possível viver em mansões luxuosas, com festas rolando diariamente.

Private Party é um pacote de expansão disponível apenas na edição para PC, que traz novas festas e um recurso onde – em relações sexuais – os personagens tiram a roupa de baixo. Uma distorção é aplicada para embaçar algumas regiões do corpo, mas ainda assim o pacote de expansão recebeu o Adults Only da ESRB.

Fahrenheit: Indigo Prophecy Director’s Cut

Windows, Linux, Mac OS X, iOS, Android e PlayStation 4
Metacritic: N/A (o relançamento de 2015 tem nota 61 no PC e 75 no iOS)
Data de lançamento: 2005 na edição original para Windows (relançamento em 2015 para todas as plataformas mencionadas acima)

Cena de sexo no game

Os protagonistas Carla e Lucas bem à vontade

Em 2005, Fahrenheit chegava ao PS2, Xbox e Windows, mas apenas a última (com o subtítulo “Director´s Cut”) não tinha nenhuma espécie de censura. Dez anos depois, um relançamento baseado na Director´s Cut desembarcou no Windows, Linux, Mac OS X, Android, iOS e PS4, mas curiosamente não recebeu o selo Adults Only da ESRB. Vai entender…

Fahrenheit é considerado uma espécie de prólogo para Heavy Rain, sendo feito inclusive pelo mesmo estúdio. Se passa em Nova York, onde surgiram relatos de pessoas comuns sendo possuídas e cometendo assassinatos. Os protagonistas precisam desvendar o mistério sobrenatural. Várias cenas de sexo estão presentes, justificando a classificação etária máxima na versão de 2005 para PC.

Hatred

Windows (Steam)
Metacritic: 43
Data de lançamento: 1 de junho de 2015

Herói do jogo atirando em inimigo deitado no chão

A violência em Hatred é gratuita, até mesmo desnecessária

Embora contenha conteúdo sexual, Hatred recebeu o selo Adults Only por causa da violência extrema presente do início ao fim. É também um curioso caso onde a crítica avaliou mal (vide a média 43 no Metacritic), mas os usuários elogiaram no Steam. Por falar nisso, o título foi até mesmo removido do serviço Steam Greenlight, gerando críticas à Valve e voltando algum tempo em seguida.

O jogo é um festival de cenas de mal gosto, geradas a partir de um enredo ridículo: um sociopata desiste de acreditar no futuro da humanidade e começa a cometer crimes – um atrás do outro. Faz sentido desenvolver algo assim? Será que, neste caso, não estamos falando de algo extremamente desnecessário? Diferente de GTA, este aqui não é um tipo de arte, mas uma desculpa esfarrapada para mostrar o que existe de pior na cabeça de alguns desenvolvedores…

Manhunt 2 (uncut version)

Windows
Metacritic: N/A (versão censurada é 62 no PS2)
Data de lançamento: 6 de novembro de 2009

Protagonista prestes a acertar uma pessoa com um taco de baseball

Melhor mostrar a cena antes do golpe

O título de sobrevivência poderia não ter chegado ao Wii, PS2 e PSP, já que Nintendo e Sony não permitiam produções Adult Only em suas plataformas. O jeito que a Rockstar encontrou para receber a classificação “Mature”, mais leve, foi censurar as cenas de violência extrema, “embaçando” parte da imagem. Ainda assim, a edição Uncut chegou ao Windows pouco tempo depois, trazendo a visão original do estúdio para o game.

Em Manhunt 2, considerada uma aventura de “sobrevivência”, o jogador incorpora Daniel Lamb, uma pessoa com problemas mentais, que tenta recuperar suas memórias, até descobrir que fez parte de um programa financiado pelo governo para “fabricar” assassinos que poderiam ser comandados remotamente, através de um sistema.

Singles: Flirt Up Your Life

Windows
Metacritic: 58
Data de lançamento: 5 de outubro de 2003

Homem e mulher, ambos nus

Singles tenta ser um The Sims mais “assanhadinho”

Controle personagens em suas rotinas diárias: acordar, tomar banho, comer, trabalhar e etc. Essa temática pode te fazer lembrar de The Sims, mas também se aplica a Singles, que dá ênfase aos relacionamentos amorosos que o (a) protagonista pode ter. Uma sequência, Singles 2: Triple Trouble, permite relacionamentos sexuais homoafetivos.

Ef – A Fairy Tale of the Two

Windows
Metacritic: N/A
Data de lançamento: 24 de dezembro de 2014

Uma das personagens sem roupa

Ef lembra os típicos animes sem censura

Considerada uma visual novel adulta – ou um jogo erótico (como preferir) – esta é uma coletânea com os dois Ef originais, que foram lançados para o PS2 japonês mais de uma década atrás, mas agora para Windows e sem censura. Disponibilizado em conjunto com uma série em mangá e anime, Ef conta uma típica trama japa sem sentido, envolvendo um triângulo amoroso. O jogador toma decisões que afetam a narrativa.