Pokémon

Pokémon GO recebe Togepi e Pichu

A Niantic cumpriu o que prometeu na semana passada e fez um anúncio nesta segunda-feira (12) sobre novos monstrinhos em Pokémon GO Um update deve acontecer ainda hoje e, após ele, jogadores poderão conseguir um Togepi e Pichu após chocarem ovos. Ainda não sabemos detalhes sobre os golpes nem quais tipos de ovos podem chocar as criaturas novas. Novos Pokémon da região de Johto que apareceram nas versões Gold e Silver serão adicionados gradativamente ao longo dos próximos meses.

Para quem não lembra, Pichu é um Pokémon elétrico que é a pré-evolução do Pikachu. Já o Togepi é do tipo fada e, de fato, nasce a partir de um ovo tanto no anime como nas versões Gold e Silver. Este episódio, inclusive, está disponível no Netflix e é o mesmo em que Ash entra em contato com criaturas fossilizadas como o Aerodactyl.

Arceus e Meloetta estão disponíveis em Pokémon X, Y, OR e AS

Já faz um tempo que Pokémon X, Y, Omega Ruby e Alpha Sapphire foram lançados para o 3DS. Mas a Nintendo continua suportando estes games com a distribuição de criaturas via Mystery Gift. E, dessa vez, é possível receber – gratuitamente – Arceus e Meloetta, mesmo estando no Brasil! Basta seguir os passos abaixo e depois ir a um Pokémon Center recuperar os “brindes”.

Ilustração com Arceus em destaque

Este é Arceus, o Pokémon deus que teria dado origem a todos os outros (!)

Arceus pode ser obtido através da opção de download com código. Basta digitar ARCEUS20 e pronto! O lendário Pokémon será transmitido. Ele vem no nível 100, com os golpes Judgement, Recover, Hyper Beam e Perish Song, além da habilidade Multitype, que muda o seu tipo de acordo com o item equipado.

Cena do anime com Meloetta em destaque

O mítico Meloetta em cena do anime

Meloetta vem na opção de download via internet (a convencional). A criatura também vem no nível 100, com os golpes Quick Attach, Confusion e Round, além da habilidade Serene Grace, que dobra a possibilidade de causar efeitos especiais. Por exemplo, Psychic teria a probabilidade de reduzir o Special Defense do oponente impulsionada de 10% para 20%.

Corre que ambos só estarão disponíveis até o final de dezembro. Lembrando que não vale para os títulos mais novos, Sun e Moon.

Pokémon Sun & Moon vai atrasar no Brasil

Uma greve de auditores fiscais foi apontada como o motivo pelo atraso de Pokémon Sun & Moon (3DS) no Brasil. O jogo seria lançado em dezembro, por absurdos R$ 230, pela distribuidora NC Games. Mas agora não há mais previsão. Isso se aplica apenas às edições físicas do game.

Quem mora em São Paulo, no entanto, encontrou rapidamente cópias do jogo no chamado “mercado cinza”, antes mesmo do lançamento. Importadoras já vendem o título por um valor inferior ao “oficial”. Acho que cabe uma reflexão: vale mesmo a pena lançar Sun & Moon, com atraso e por um preço tão inacreditável? Será mesmo a crise a grande responsável? Apenas para constar, o game custa 40 dólares nos EUA.

Pokémon GO vai receber monstros da 2ª geração

Após as recentes novidades de Pokémon GO, como o evento especial do Halloween e os bônus diários na captura de criaturas, parece que o game para iOS e Android ganhou uma sobrevida. O interesse da comunidade deve aumentar ainda mais com a chegada da segunda geração de monstrinhos, prevista para as próximas semanas.

Na última atualização do game, a Niantic incluiu no código do jogo as cem novas criaturas da geração Gold/Silver, de Chikorita a Celebi. Não demorou muito para hackers notarem a novidade. No entanto, ainda deve haver pelo menos mais um update para a novidade ser liberada para todos, visto que faltam informações de movimentos. Dessa vez, Ditto (da geração 1) poderá ser enfim liberado, pois os arquivos dele parecem estar completos – com direito inclusive ao golpe “Transform”!

A última grande atualização, que trouxe o Buddy System (que permite ao treinador escolher um Pokémon para acompanhá-lo e ganhar candies para o mesmo), foi introduzida no código do game em apenas uma semana antes da liberação. Portanto, existe uma grande expectativa que a segunda geração chegue ainda em novembro. É esperar pra ver!

Confirmado: Pokémon GO vai trazer Buddy System

Depois dos rumores, veio a confirmação da Niantic: a próxima atualização de Pokémon GO vai, finalmente, trazer o Buddy System. Com ele, os treinadores poderão escolher uma criatura favorita para acompanhá-los nas caçadas. Ao alcançar uma certa distância, candies extras são obtidas. Este recurso vai tornar mais fácil a evolução de alguns monstrinhos difíceis de capturar, o que consequentemente tornava difícil evoluí-los.

O estúdio não prometeu uma data para a atualização. No entanto, hackers que analisaram o código-fonte do jogo já descobriram que haverá um limite de candies por dia. Um único Pokémon poderá ser favorito por vez, embora o treinador possa trocá-lo a qualquer instante. Dependendo do monstrinho, ele aparecerá nos ombros do treinador, voando por perto ou caminhando junto. Algo bem no estilo de Pikachu em Pokémon Yellow.

Dragonite

Tava difícil conseguir um Dragonite. Quem sabe agora nossa sorte não muda

Acredito fortemente que este update vai trazer muita gente de volta ao game. Afinal, evoluir um Dratini é uma missão árdua – pelo menos aqui em Recife. Estamos esperando, Niantic.

7 fatos curiosos sobre Pokémon Red, Green e Blue

Sim, somos fãs de Pokémon. Já fizemos uma retrospectiva com todos os jogos da série principal, de Red/Blue até o recente X&Y. Mas e quanto à origem dos monstrinhos? Na coluna Bastidores desta semana, conheça algumas curiosidades de Red/Blue (ou Red/Green no Japão), os games que deram origem a uma das séries mais bem sucedidas de todos os tempos. Confira abaixo.


 Mew foi colocado no final

Mew era bem feinho nos jogos originais

Mew era bem feinho nos jogos originais

Quando as equipes de testes da Nintendo terminaram as suas tarefas, sinalizando que Red e Green estavam prontos para ir ao mercado, os desenvolvedores tomaram uma atitude, no mínimo, inusitada: aproveitar o espaço que sobrou no cartucho para incluir um novo monstrinho, Mew. A empresa achou a atitude muito arriscada, pois quem trabalha com desenvolvimento de software sabe que qualquer operação feita após os testes pode gerar uma imensidão de erros não tratados, como bugs e glitches. E, naquela época, não tinha essa “mamata” de lançar DLC (pacote de download) corretivo, então os processos eram muito mais rígidos. Ainda assim, a decisão foi mantida e Mew permaneceu.

Foi reprogramado do zero para sair no Ocidente

Após o sucesso de Red e Green no Japão, a Nintendo queria trazer a série para o Ocidente. No entanto, simplesmente traduzir o game não era suficiente: foi preciso reprogramá-lo por inteiro. O motivo? O código fonte não era limpo o suficiente, resultado do longo ciclo de desenvolvimento. O time optou por reaproveitar elementos de Pokémon Blue, uma edição melhorada que saiu depois dos originais no Japão, com um visual levemente superior. Este é o motivo de Red e Blue, as edições ocidentais, terem chegado quase dois anos depois ao mercado, em 1998.

Seria possível disputar revanches

Pokemon Red e Green - gameplay

Haja Repel, viu

Tsunekazu Ishihara, o então produtor dos primeiros títulos, revelou em uma entrevista algo interessante: inicialmente, seria possível batalhar contra treinadores mais de uma vez, em plena campanha solo. Ou seja, seria mais fácil aumentar o nível dos monstrinhos. Além disso, era mais frequente encontrar Pokémon selvagens (!). Ambos os aspectos foram revistos na versão final.

Rhydon foi o primeiro

Quando o nome da franquia ainda seria “Capsule Monsters”, com cápsulas no lugar de PokéBolas, alguns designers dentro da Nintendo já estavam desenhando o que seria a primeira geração Pokémon. A primeira criatura foi Rhydon. Nidoking, Slowbro e Kadabra também saíram dos primeiros rabiscos.

190 em vez de 151

Ho-Oh e Lugia estariam nos primeiros games

Ho-Oh e Lugia estariam nos primeiros games

O designer Shigeki Morimoto confirmou que a ideia original era lançar 190 criaturas em Red e Green. No entanto, 39 deles foram deixados de fora, e é por isso que foram encontrados 39 registros no código do jogo com o nome “MissingNo”. A lista completa você pode ver aqui. Basicamente, entre os que foram deixados para a segunda geração, estão Heracross, Tyranitar e Hitmontop, além dos lendários Ho-Oh, Lugia, Raikou, Suicune e Entei.

Mudando de nome

A maioria dos Pokémon tem nomes diferentes no Ocidente e Oriente. Além disso, enquanto a Nintendo se preparava para trazer os primeiros jogos aos EUA, alguns dos monstrinhos receberam nomes que foram mudados pouco antes do lançamento. Kakuna era “Kokoon”. Sandslash se chamava “Sandstorm”. Poliwag era “Aqua”, enquanto Chansey era “Lucky”. Para ver mais, clique aqui.

Lavender Town

Lavender: entristecendo criancinhas desde 1996

Lavender: entristecendo criancinhas desde 1996

Para as crianças que jogaram Red e Green (ou Blue), deve ter sido um choque descobrir que sim, os Pokémon morrem. A vila de Lavender, com sua música macabra, motivou uma série de lendas urbanas no Japão. Não faltaram pessoas querendo vincular esta parte do jogo a suicídios que teriam acontecido. O compositor Junichi Masuda afirmou em entrevistas que a ideia original do jogo não remetia a criaturas “fofinhas”, mas sim a monstros. Por isso, algumas trilhas foram feitas com um certo “ar” de mistério e medo.

Jogadores de Pokémon Go marcam encontro no Parque Dona Lindu

Mal se passou um mês de seu lançamento e Pokémon Go segue quebrando recordes da indústria de jogos para dispositivos móveis. De acordo com o Mashable, a estimativa é que o hit da Niantic – desenvolvido em parceria com a Nintendo e a The Pokémon Company – já tenha faturado US$ 200 milhões em todo o mundo. Agora que o game está disponível para os brasileiros, várias capitais do país estão sediando encontros.

Afinal de contas, além de ser um jogo social, precisamos admitir que caçar os Pokémons em grupo é mais seguro e diminui as chances da Equipe Rocket levar seu celular. No Recife, terra natal do BitBlog, já rolaram encontros no Marco Zero, no Parque da Jaqueira e na Praça de Casa Forte. Agora é a vez do Parque Dona Lindu, no bairro de Boa Viagem, receber um evento dedicado aos jogadores de Pokémon Go.

Pokemon Go - gameplay - 2

Data

Os gamers vão se reunir no dia 21 de agosto, um domingo, das 12h às 17h. Mais de 500 pessoas confirmaram interesse no evento criado no Facebook. De acordo com os organizadores, o local conta com sete PokéStops que serão abastecidas com Lure para atrair os monstrinhos e facilitar a captura. Se você não sabe do que estamos falando, confere esse rápido guia aqui.