Pokémon Go!

#POKEMONGONOBRASILHOJE: a verdade sobre previsões

Desde que a existência de Pokémon Go foi anunciada, a repercussão foi gigantesca. Só pelo alvoroço que causou, sabíamos que o game faria um sucesso imenso. Nostalgia vende. Existe prova maior disso do que Chaves no SBT? O tempo passou e o jogo começou a ser lançado em nos primeiros países em 6 de julho. Histórias inusitadas foram dominando o noticiário internacional e atiçando a curiosidade das pessoas. Desde então, uma porção de brasileiros espera ansiosa a chegada do título em nossas terras. Toda madrugada surge uma hashtag no Twitter pedindo Pokémon Go no Brasil.

O SUCESSO DE POKÉMON GO

Eu não questiono a ansiedade e jamais criticaria o hype que se formou em torno da criação da Niantic – é sempre bom lembrar que a Nintendo não fez Pokémon Go, ao contrário de Miitomo, que realmente leva o DNA da gigante japonesa. Não questiono porque sou gamer. Não questiono porque eu era criança nos anos 90, quando animes dominavam a televisão brasileira. Não questiono porque Eliana e Angélica simbolizavam a rixa entre Pokémon e Digimon e crianças, convenhamos, gostam dessas disputas bobas. Não questiono porque a Elma Chips enfiou cards dos monstrinhos – e era possível batalhar com eles – em salgadinhos que deixam a gente com a cara cheia de farelo. Não questiono porque, da mesma forma que filmes da Disney, Pokémon ganhou longas que aportaram nos cinemas brasileiros.

Em resumo: Pokémon foi ícone da infância de uma geração. É a minha geração. Se você não foi dela, dificilmente vai entender. Assim como eu não vou entender por que Chacrinha era tão idolatrado. Estamos combinados? E guarde também a informação de que nostalgia vende.

POKÉMON GO E O JORNALISMO

Pois bem, agora vamos falar um pouco de jornalismo digital. Assim como jornais impressos têm métricas para calcular circulação e vendagem, emissoras de televisão medem a audiência. Nos portais de notícia e sites em geral, a lógica é a mesma. Acessos são nada mais que pageviews. A publicidade que você vê em forma de banners ou até publiposts também pode ser remunerada pela quantidade de pageviews e não apenas por cliques. Logo, mais audiência = mais chance de fazer dinheiro com publicidade. Para tornar tudo mais complicado, quem vive de notícia é refém de verba de publicidade. Dos sites que você conhece, quantos deles você toparia pagar uma assinatura para acessar o conteúdo? Quantos você tem certeza que o conteúdo é 100% original e você não vai achar derivados em lugar nenhum? Pois é…

Daí emerge outro problema: se seu conteúdo é original e exclusivo, ótimo para você. Se é mais do mesmo, você precisa buscar diferenciais. Para quem tenta se diferenciar, algumas opções são:

a) Buscar uma abordagem diferente
b) Colocar mais análise no texto
c) Dar um tom pessoal que marca o estilo do autor
d) Publicar o mais rápido possível antes que a notícia se dissemine em outras fontes

Sabe por que eu grifei a última opção acima? Ela é a mais comum se você não domina ou não está acostumado a falar sobre determinado assunto, mas sabe que ele rende audiência. Nessa corrida por velocidade, é fácil ceder à tentação de dar cartaz a rumores e informações pouquíssimo confiáveis só para fazer o tema render.

kadabra gif

AS PREVISÕES

É nesse contexto que vários sites chutaram previsões de quando Pokémon Go poderia ser lançado no Brasil. A verdade, sinto muito, é que ninguém sabe. Podemos, no máximo, especular. Mas que a gente faça de forma consciente e controlando as expectativas para evitar frustrações. O lançamento pode ocorrer antes que eu acabe este post (o que seria uma merda para mim, sendo bem sincero) ou daqui a uma semana.

A Rádio Globo colaborou bastante com a frustração generalizada ao espalhar que Pokémon Go seria lançado no dia 21 de julho e muitos portais reproduziram a informação sem os devidos cuidados.

“Finalmente os brasileiros vão poder participar da febre mundial Pokémon Go”, diz o abre desta matéria de O Povo. Só que não.

Embora considere o TecMundo um excelente portal e o leia com frequência, ele também surfou bonito na onda das especulações que inundaram a internet. Veja o título desta matéria:

tecmundo pokemon go 1

E agora repare nesta:

tecmundo pokemon go 2

Sabe o que todas elas têm em comum? Citam como fonte um site chamado MMO Server Status que realmente ficou famoso nos últimos dias. Mas o quanto sabemos sobre ele a ponto de conferir tamanha credibilidade e repercussão internacional?

MMO SERVER STATUS

O MMO Server Status diz que acompanha o status de servidores de diversos jogos online, como Guild Wars 2 e Star Trek Online. Outros serviços na web, como o DownDetector, desempenham funções similares. O layout do MMO Server Status é bem simples. Basicamente, banners e tabelas coloridas com o tempo de resposta dos jogos. Não há menus com informações sobre como ele faz a suposta medição de latência dos servidores. Usando uma ferramenta de WhoIs, descobrimos que o domínio existe pelo menos há 7 anos.

Apesar de não deixar nenhum e-mail de contato aparente, o site do MMO Server Status possui um botão de curtir para sua fanpage do Facebook. Ela não é tão grande assim e conta com cerca de 13 mil curtidas. No dia 7 de julho, a fanpage informou que o serviço iria passar a acompanhar o status dos servidores de Pokémon Go.

Antes disso a última publicação havia ocorrido em 9 de março. Na verdade, as postagens do MMO Server Status no Facebook andavam escassas. Para se ter uma ideia da regularidade das publicações, as seis mensagens anteriores datam de 25 de fevereiro, 1 de outubro de 2015, 19 de janeiro de 2015, 16 de dezembro de 2014, 15 de novembro de 2014 e 11 de maio de 2014.

De acordo com o Alexa, que monitora tráfego de páginas na internet, a audiência do MMO Server Status era baixíssima no começo do ano. Até que disparou com o lançamento de Pokémon Go, o que fez o serviço subir mais de um milhão de posições no ranking global. Curiosamente, a maioria dos acessos vem logo do Brasil.

Alexa MMO Server Status

No dia 25 de julho, o MMO Server Status atualizou a parte do site dedicada a Pokémon Go com a seguinte mensagem:

“A reliable source has given us the suspected release date for Brazil, Chile or Argentina: Sunday 31st of July! We’ll update here as we get more details”

Traduzindo para o português:

“Uma fonte confiável nos deu a possível data de lançamento para Brasil, Chile ou Argentina: Domingo, 31 de Julho. Vamos atualizar aqui assim que tivermos mais detalhes”

Como vocês podem perceber (espero), a informação a qual supostamente o MMO Server Status teve acesso não é nada precisa. Ela fala em possível data. E diz também que a data pode servir para Brasil, Chile ou Argentina. Portanto, nada garantido e seguro. Sem querer desacreditar o MMO Server Status – afinal não conhecemos as pessoas por trás dele – é preciso admitir que é muito fácil para alguém chutar uma informação e atribuir a uma fonte anônima. Esquisito é que portais dedicados a tecnologia ou games, como TechCrunch, GamesRadar e IGN, não conseguiram acesso à data mencionada.

A mensagem foi removida na manhã deste domingo (31), mas pode ser vista pelo WebArchive clicando aqui.

Vale mencionar que horas após o servidor do Japão ter sido lançado, o serviço do MMO Server Status ainda listava a condição do servidor como “postponed”, que significa “adiado” em português. Na página do Facebook, apesar de várias comentários nas publicações mais recentes, a fanpage não tem respondido questionamentos dos internautas sobre o funcionamento do serviço.

Tirem suas conclusões.

O MITO DAS 4H

Ainda sobre o lançamento de Pokémon Go, acho que é importante esclarecer um mito que se difundiu. Vários sites, ao especular e repercutir previsões pouco confiáveis para a chegada do servidor brasileiro, pregam que os lançamentos ocorrem às 4h da madrugada. Isso não é verdade, embora tenha gente tão ansiosa que fica acordada até este horário.

Todo anúncio oficial de um novo servidor é feito também no perfil do twitter @pokemongoapp. Abaixo, listamos todos os comunicados sobre lançamentos em países e os respectivos horários (já convertidos para nosso fuso).

Alemanha – 05:56
Reino Unido – 05:39
Itália, Espanha e Portugal – 03:46
26 novos países – 06:49
Canadá – 16:17
Japão – 23:12
França – 03:33
China – 00:58

Hackers descobrem segredos de Pokémon Go

Ansiosos por Pokémon Go no Brasil?

Após o lançamento no Japão na noite desta quinta-feira (21), que derrubou por alguns instantes os servidores, só nos resta esperar a nossa vez. Enquanto isso, vale a pena ler as descobertas que fontes do site Pokémon Fortress fizeram. Ao analisar o código do jogo, revelações importantes foram encontradas. Confira abaixo:

  • O nível máximo do jogador é 40.
  • Há um limite de qualidade dos ovos. Se você – enquanto estiver com o nível de jogador sendo superior a 20 – cuidar de um ovo, a qualidade dele será a mesma de quando você era nível 20.
  • Após o nível 30, todos vão encontrar Pokémon selvagens com os mesmos Combat Points. A partir daí, para aperfeiçoá-los, uma alternativa são os doces, obtidos ao capturar vários monstrinhos da mesma espécie.
  • Usar curveballs e arremessos precisos (Nice, Great, etc) ajudam, de fato, a capturar um Pokémon.
  • Os golpes têm nível de precisão e uma taxa de Critical Hits.
  • Cada Pokémon têm sua própria probabilidade de captura e fuga.
  • Os danos dos movimentos costumam aumentar conforme o nível do treinador também cresça.

Pokemon Go - DragoniteDragonite também está em Go

  • Quanto maior o seu nível, mais difícil fica para capturar novos monstrinhos.
  • Mewtwo, Moltres, Zapdos e Articuno são “lendários”.
  • Mew é “mítico”.
  • O Charge Meter é carregado em 0.5 para cada 1 HP de dano causado. Isso significa que um movimento super efetivo, que causa mais dano, vai carregar o ataque especial mais rápido.
  • Para aumentar o nível do treinador de 39 para 40, são necessários 5.000.000 pontos de experiência (!). Para ir do nível 1 ao 40, são 20.000.000 pontos.
  • Dragonite tem os stats base mais altos de ataque (250) após os pássaros lendários.
  • Dos pássaros, o que possui maior nível de ataque é Moltres, seguido por Zapdos. Articuno se destaca pela maior defesa.
  • Mewtwo tem ataque base de 284.
  • A Master Ball está no jogo, embora não se saiba onde.
  • Os Pokémon lendários têm uma taxa de Spawn, mas a taxa de captura é zero. Pelo jeito, é preciso ter uma Master Ball para pegá-los!
  • Same Type Attach Bonus, ou STAB para os íntimos, é algo presente no jogo: por exemplo, se um Pokémon do tipo planta usar um movimento do mesmo tipo, ele será 25% mais forte do que se um monstrinho de pedra usar o mesmo golpe (de planta).

Os melhores memes da espera de Pokémon Go no Brasil

Informações que sugerem o lançamento iminente de Pokémon Go no Brasil circularam pela internet na noite da última segunda-feira (18). Tudo começou quando este site daqui, que mapeia o status dos servidores de Pokémon Go pelo mundo, adicionou à lista Brasil, Chile e Argentina. Rapidamente – como vem ocorrendo nos últimos dias – especulações sobre quando o game aportará no país surfaram no hype e deixaram os jogadores ansiosos.

servidores pokemon go

Já ouvi que o lançamento no Brasil poderia ocorrer:

a) Em pelo menos dois meses
b) Na sexta-feira, 22
c) Na quinta-feira, 21
d) Somente depois da chegada no Japão
e) Somente depois da chegada na Europa
f) Junto com o México
g) A qualquer momento
h) Quatro horas da madrugada da terça, 19

Acontece que muita gente apostou na madrugada desta terça e a hashtag #POKEMONGONOBRASILHOJE foi bater no topo dos trending topics do país. Até o BitBlog ficou acordado – e este post, escrito às 4h45, denuncia nossa igual ansiedade. Vamos torcer para que, até o galo cantar, a gente anuncie a novidade que todo mundo está esperando.

Mas, se não for hoje, ao menos os memes já terão valido a pena:

 

Youtuber recifense cria sátira de Pokémon Go

Mesmo sem ter sido lançado oficialmente no Brasil, Pokémon Go já se tornou uma febre mundial e é um dos assuntos mais comentados da internet. O game, que foi protagonista de várias histórias inusitadas ao longo da última semana, acaba de ganhar uma bizarra sátira recifense com direito à música. O youtuber Ni do Badoque postou na manhã deste sábado (16), em seu canal do YouTube, um vídeo onde ele aparece dançando com a drag Jurema Fox.

A dupla é conhecida dos pernambucanos pelo humor irreverente e pelas reportagens produzidas para o programa Agora é Hora, da TV Clube, afiliada da Record. “O que a gente vê / na atualidade / é muita gente feia / andando na cidade / Lá vem um /com cara de bulbassauro”, diz um trecho da música. Confira, abaixo, o vídeo:

Nos EUA, assaltantes usam Pokémon Go para agir

Conhecido por usar recursos de geolocalização dos smartphones, o game Pokémon Go – já disponível oficialmente em alguns países, mas não no Brasil – é um grande sucesso. No entanto, o sonho de sair às ruas para capturar monstrinhos e se tornar um mestre pokémon pode se revelar mais difícil do que parece. E até trazer problemas, como vimos após a confusão recente na Austrália.

Na cidade norte-americana de O’Fallon, no estado do Missouri, pelo menos oito pessoas foram vítimas de uma emboscada. Enquanto os jogadores se dirigiam a uma Pokéstop ( local onde é possível obter PokéBolas), foram abordados no caminho por uma gangue de assaltantes. Não era a Equipe Rocket.

De acordo com a polícia, três homens com idades entre 17 e 18 anos foram detidos e indiciados. O roubo mais recente aconteceu na manhã do último domingo (10). Os assaltantes estavam em uma BMW preta, armados. Eles ficavam à espreita nas localidades indicadas como Pokéstops no mapa do game esperando alguém aparecer a qualquer momento com um smartphone na mão.

Pokémon GO causa confusão na Austrália

Se você acompanha o BitBlog, já deve saber que Pokémon GO é o mais novo lançamento da série para iOS e Android. Ao contrário dos jogos para as plataformas Nintendo, em GO é possível capturar monstrinhos no meio da rua, através de recursos de geolocalização. Um relógio, vendido à parte, avisará os jogadores quando houver um Pokémon por perto.

O game foi liberado nesta quarta-feira na Austrália, Nova Zelândia, Japão e Estados Unidos. Foi uma questão de horas até o primeiro incidente acontecer… Vários australianos, nitidamente empolgados, visualizaram uma Pokéstop – local onde é possível obter Pokébolas – em uma estação de polícia na cidade de Darwin. Resultado: eles literalmente entraram com os celulares na mão, assustando os policiais que trabalhavam por lá.

Darwin Police Station - AustraliaEstação policial de Darwin. Imaginem o tumulto que foi por lá… (crédito: Australian Cultural Atlas)

O Northern Territory Police, Fire and Emergency Services fez um comunicado bem-humorado no Facebook, orientando o público. Segundo eles, não é preciso entrar na estação para obter as pokébolas, basta chegar perto da entrada. O órgão ainda reforçou a importância de atravessar a rua atento, guardando o smartphone.

Pokémon GO chega nos próximos dias ao Brasil, além da Europa e Canadá. Os mais apressadinhos conseguiram baixar o título para Android, mesmo estando por aqui, mas a Nintendo desativou os recursos do jogo nos países onde o mesmo ainda não foi lançado oficialmente. Vamos aguardar!

Abaixo, veja o comunicado. Não esqueça de conferir nosso post sobre os monstrinhos em Recife, com direito a um Dugtrio na BR 101

Novas imagens de Pokémon GO

Nosso título mobile mais aguardado em 2016, Pokémon GO teve mais imagens reveladas. Nelas, é possível verificar com mais detalhes a tecnologia de realidade aumentada do título. Além disso, algumas opções de personalização para as mulheres.

Para conferir, confira a galeria acima, no topo da página. Selecione as “bolinhas” para navegar, ou então as setas esquerda/direita do teclado (neste caso, para quem tá no PC).

via NintendoEverything


Leia mais:
Mais detalhes de Pokémon GO revelados
Pokémon GO vai trazer a série ao mundo real