Tokyo Game Show 2015

Vem aí o novo hit do PS Vita, Tokyo Xanadu

Tokyo Xanadu - protagonista

Já falei minha opinião sobre o PS Vita aqui no BitBlog. E, para consolidar o portátil como uma plataforma de nicho, vem aí mais um RPG japonês.

Tokyo Xanadu é da Nihon Falcom, o mesmo estúdio responsável pela cultuada série Ys, e chega ao Japão em 30 de setembro. Uma versão ocidental, Xanadu, é aguardada extraoficialmente para 2016, através de parceria com a empresa Xseed.

O enredo do jogo não foi claramente revelado ainda, mas se passa em um Japão atual, incorporando elementos como smartphones e redes sociais. Além dos combates em dungeons geradas aleatoriamente, a narrativa envolve também relacionamentos entre os personagens, que estudam em um tradicional colégio japonês (qualquer semelhança com Persona não é mera coincidência).

Vale lembrar que Tokyo Xanadu foi eleito um dos melhores games da TGS 2015. Não dá pra dizer que o PS Vita não tem jogos… Abaixo, um vídeo do gameplay, com foco na exploração de dungeons.

Sega anuncia Phantasy Star Online 2 para o PS4

Pelo jeito, a Tokyo Game Show 2015 vai vir com tudo. A famosa feira de jogos, que acontece no Japão em setembro, deverá ter uma versão jogável de Phantasy Star Online 2 no PS4. O título, que já estava disponível em terras nipônicas para PC e PS Vita, finalmente chegará aos consoles de mesa. Um pacote de expansão chamado Reborn foi também anunciado, sem maiores detalhes. Entretanto, a Sega não revelou se esta versão chegará ao Ocidente. Com isso, continuamos no aguardo de boas notícias.

Veja abaixo a abertura do game:

O Xbox One desistiu do Japão

A Microsoft anunciou que não estará presente na edição deste ano da Tokyo Game Show, que acontece no final de setembro. Pela primeira vez em anos, uma plataforma Xbox não estará presente na feira de forma oficial, o que dá sinais claros de que a empresa desistiu do Japão – pelo menos, na divisão Xbox. O One tem sofrido com vendas muito baixas. E não é de hoje…

 

Um passado problemático

Na geração passada, a Microsoft investiu bastante no Japão. Além de pacotes promocionais exclusivos para o país, a empresa se esforçou para obter títulos exclusivos no 360 com apelo forte por lá. Foi o caso de Blue Dragon (foto acima) e Tales of Vesperia (que acabou saindo pouco tempo depois no PS3), entre outros. Entretanto, nem mesmo insistindo em franquias tradicionais a Microsoft conseguiu ter sucesso. Com o One, o investimento foi bem menor e, analisando friamente a desistência da TGS 2015, parece cada vez mais claro: o One deixou de ser prioridade no Oriente para a Microsoft, da mesma forma que o PS Vita passou a ser algo secundário no Ocidente para a Sony. Pelo menos, ambas as plataformas continuam disponíveis, mesmo que “respirando com ajuda de aparelhos” nos territórios citados.