chefe

Falar mal do chefe ou da empresa nas redes sociais ainda é comum

Escrevendo nas redes sociais

Uma das coisas que eu acho mais impressionantes sobre as redes sociais é como as pessoas têm a capacidade de fazer mal uso delas. Um exemplo disso é gente que resolve falar mal do trabalho abertamente no Facebook ou Twitter. Depois quando, leva uma demissão por justa causa, alega que “não sabia que não podia”.

Várias pesquisas mostram que recrutadores observam cada vez mais o perfil dos candidatos nas redes sociais. Da mesma forma, depois de contratado, é melhor pensar duas vezes antes de reclamar do chefe ou expor os problemas da empresa. A CNN, junto com o Buzzfeed, fez uma lista de dez pessoas que aprenderam que o mau uso das redes sociais pode, sim, provocar uma demissão.

Já falamos aqui no blog sobre o psicólogo John Suler, que estudou os efeitos da desinibição online. Uma das características dos ambientes digitais é uma certa democracia e igualdade de forças quando se trata de emitir uma opinião. Do presidente dos Estados Unidos ao morador de uma favela no Rio de Janeiro, todos – desde que tenham acesso à internet – podem falar o que pensam sobre qualquer coisa.

“As pessoas ficam relutantes em dizer o que realmente pensam quando estão diantes de alguém com autoridade. Elas sentem medo de serem desaprovadas ou sofrerem algum tipo de punição. Mas online, com essa sensação de autoridade minimizada, as pessoas estão muito mais inclinadas a falar ou se comportar mal”, analisa o psicólogo.

Você duvida disso? Fizemos algumas buscas no Twitter e nos surpreendemos com o que os internautas saem escrevendo por aí. Confira o resultado:

“Meu chefe”


“Meu trabalho”


“Minha empresa”


“Trabalha comigo”